Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Assassinato do Prefeito Jones William inicia uma guerra política em Tucuruí

Local do assassinato do Prefeito Jones logo após o crime.
Está acirrada a guerra entre os grupos do Prefeito Jones e o grupo do ex-prefeito Sancler Ferreira, os dois grupos se engalfinham nas redes sociais e até usam Jornais da capital, como O Liberal. Acontece que os dois grupos possuem argumentos que tem fundamentos lógicos, o que torna a disputa acirrada e na base do vale tudo como sempre acontece no tipo de politica que se pratica no Brasil.
         
O fato é que esta guerra não acaba enquanto o assassinato do Prefeito Jones não for solucionado, caso o crime seja solucionado dará certa vantagem política a um dos lados que provará que estava com a razão, o objetivo da guerra e o prêmio ao vencedor é assumir o poder na Prefeitura de Tucuruí, uma prefeitura rica, a quinta maior arrecadação do Estado do Pará. 
                 
Então vamos aos grupos em guerra...
                       
                       
Grupo do Ex-prefeito Sancler Ferreira
                
O grupo do Sancler, aliado do Governador Jatene PSDB, tenta destruir a imagem do Prefeito Jones e de certa forma justificar o assassinato, ao mesmo tempo também atacam a viúva do Jones, pois veem nela uma nova liderança política, o que seria uma ameaça aos planos do grupo de recuperar o poder na Prefeitura de Tucuruí.
                       
Por outro lado tentam desestabilizar o Governo do atual Prefeito Artur Brito visando o seu afastamento, desta forma, com o Prefeito afastado assumiria o Presidente da Câmara que também faz parte do mesmo grupo, assim o mesmo poderia convocar novas eleições para Prefeito, em que o candidato do grupo, acreditam eles, venceria as eleições. O grupo do Sancler teria dois nomes "fortes" para tentar vencer as eleições, seriam o Jairo Holanda candidato derrotado por Jones, e a Deputada Eliane Lima, já que seu marido Sancler não poderia concorrer.
                     
Além de voltar ao poder e gozar de todas as benesses perdidas como por exemplo: Cargos públicos, serviços públicos e licitações milionárias para as empresas de pessoas e empresários ligados ao grupo, e o mais importante no momento, com o poder e a Prefeitura em mãos, vários integrantes do grupo, inclusive o seu líder, que respondem a diversos processos por crimes gravíssimos de desvios milionários de dinheiro público, poderiam engavetar ou mesmo retardar os processos até a prescrição dos crimes, livrando seus autores da prisão. 
              
Dentre os inúmeros crimes a que respondem estão os dois mais famosos, que são o desvio de R$ 38.000.000,00 (que na verdade é mais de cinquenta milhões) e o processo pelos desvios do IPASET que chega a R$ 7.000.000,00 sete milhões.
                    
Então o plano do Grupo do Sancler atualmente seria queimar o Jones, queimar a viúva como candidata e afastar o Prefeito Artur Brito, o que provocaria novas eleições e eles lançariam um candidato que acreditam venceria as eleições, o que resolveria todos os seus problemas, inclusive livraria seus líderes de uma provável prisão. O Grupo do Sancler age como se tivessem a certeza de uma nova eleição e estão em plena campanha eleitoral. O grupo do Sancler é suspeito e muitos dos seus integrantes teriam vários motivos para eliminar o Jones.
                        
Grupo do Prefeito Jones
                 
O grupo “genuíno” do Prefeito assassinado Jones William, por outro lado, também em parte está sob suspeita, pois o crime pode ter sido praticado por integrantes ou empresários ligados ao grupo cuja motivação para o crime poderia ser compromissos de campanha não cumpridos e dívidas de campanha que não foram pagas e pessoas que poderia achar que com a eliminação do Jones teriam mais condições de tirar dinheiro da PMT através dos esquemas que vem se repetindo impunemente na Prefeitura durante décadas. Havia muita ciumeira entre os partidos da base do Jones, que pensavam que o PT havia abocanhado a maior parte do poder na Prefeitura e estavam insatisfeitos, se bem que este não seria um motivo forte o bastante para justificar um assassinato, mas nenhuma hipótese pode ser descartada já que em se tratando de política tudo é possível, até boi voar. 
                    
O fato é que qualquer um do grupo do Jones também pode ser suspeito, sendo que muitos teriam motivos para o crime, até porque não temos conhecimento de como foram feitos os acordos e não sabemos até que ponto chegou a insatisfação dentro do grupo. 
                      
Para o Grupo do Jones uma nova eleição neste momento também seria interessante, já que muitos acreditam que a viúva teria uma grande chance de se eleger, caso a mesma concordasse em ser candidata é claro.
                       
Grupo do Prefeito Artur Brito
                   
Neste grupo participam os simpatizantes do Artur Brito e uma parte do Grupo original do Jones, que depois do assassinato passaram a apoiar o novo Prefeito, o grupo do Artur Brito na verdade não está envolvido diretamente na guerra entre os outros dois grupos, pois está na defensiva, já que é atacado pelos dois lados, pois é agora vidraça, está no poder e precisa governar e ao mesmo tempo precisa resistir às pressões políticas dos outros grupos, do Poder legislativo, assim como dos seus aliados, como era de se esperar em se tratando de política. 
                      
A situação do Prefeito Artur Brito é complicada, ele tem de administrar a Prefeitura o que não é fácil, precisa administrar a política e o relacionamento com o legislativo e aliados, o que também é muito difícil, está em meio a uma guerra feroz entre dois grupos, e ainda precisa administrar os vários interesses envolvidos, interesses estes muitas vezes antagônicos e conflitantes o que é também muito difícil e desgastante, Artur tem de suportar pacientemente os ataques políticos, os boatos plantados pelos adversários que trabalham por uma nova eleição e sonham com o poder e com as chaves dos cofres da Prefeitura, e ao mesmo tempo tem de administrar uma Prefeitura com enormes problemas, uma tarefa normalmente nada fácil, ainda mais nesta conjuntura.
                   
O Próprio Jones quando vivo teve de enfrentar uma oposição feroz dos ex-marajás nas redes sociais que estavam a doze anos mamando nas tetas da PMT e não se conformavam com a perda das mamatas, assim como enfrentou uma oposição ferrenha na Câmara Municipal, em que o ex-prefeito Sancler e aliados fizeram maioria. 
              
Causa e solução 
                    
É óbvio que a causa de tudo isso foi o assassinato do Prefeito Jones, assim como a solução é o esclarecimento do crime e punição dos responsáveis, caso contrário, seja qual for o grupo vencedor de alguma forma todos perdem, já que este clima de suspeitas e acusações, assim como os boatos permanecerão por muito tempo, podendo até marcar a carreira de muitos políticos tucuruienses.
                    
Tucuruí a maior vítima
                 
Jones herdou a prefeitura endividada e desorganizada administrativamente, após seis meses quando finalmente a PMT entrava nos trilhos ele foi assassinado, o que obrigou o atual Prefeito Artur Brito a recomeçar praticamente do zero, sorte que o atual Prefeito inicia sua administração em uma situação complicada, mas apesar disso bem melhor que a situação do Jones no início do mandato, mesmo assim, a tragédia acarretou um atraso nos projetos em andamento e na recuperação financeira da Prefeitura. 
              
Parece uma maldição, quando Tucuruí estava saindo do buraco, a empurraram de novo para o fundo do poço, e isso porque com tanto demônio solto pela nossa cidade ainda dizem que Tucuruí é de Jesus, imaginem se não fosse?
                
Como se não bastasse tudo isso, existem muitos esqueletos enterrados da administração Sancler, que teimam em deixar seus túmulos para assombrar a PMT, como por exemplo, o fato de que o parcelamento da dívida do IPASET pode ser anulado, o que pode acarretar uma dívida milionária para ser paga pela PMT em curto prazo e pode comprometer a rapidez com que a PMT vai se recuperar financeiramente. Mas a situação inusitada do IPASET é tema de outra matéria que estamos fazendo e vamos publicar amanhã.
                            
CONCLUSÃO: 
                  
Parece-me que a guerra política em Tucuruí não só tende a permanecer, como ainda pode piorar muito enquanto esta questão do assassinato do Prefeito Jones não tiver um desfecho, pior ainda, esta situação mal resolvida está prejudicando a cidade e toda a população, já que a administração municipal está sob uma enorme pressão e incerteza, o que prejudica e afeta a administração como um todo. Como em todas as guerras quem mais sofre não são os soldados, é a população que sofre sob o fogo cruzado e tem as suas cidades arrasadas.
                       
Só resta a população de Tucuruí torcer para que este crime tenha um desfecho o mais rápido possível, e precisa apoiar a administração, para que a Prefeitura continue a funcionar e possa prestar serviços de qualidade para a população, o povo deve se contrapor aos que querem paralisar a Administração Pública e tornar Tucuruí ingovernável, vejam o que aconteceu com o Brasil, tornar um governo ingovernável acarreta um prejuízo incalculável para a população e para o desenvolvimento da cidade, paralisar um governo é muito mais fácil do que fazer com que ele volte a funcionar. 
                       
Não podemos deixar que paralisem a PMT pela ganância e fome de poder de uma dúzia de oportunistas farsantes.
               
Boato não é fato e nem notícia, boato não passa de ficção e são criados como arma política, e utilizado muitas vezes com sucesso contra inimigos e adversários.
                       

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Crime continuado, querem assassinar o Prefeito Jones pela segunda vez


Está em curso um plano para "matar" a memória do Prefeito Jones e abafar o assassinato, o ódio é tanto que estão perseguindo o Jones até depois de morto e não contentes perseguem a sua família e até o seu vice.
                   
A nosso ver o assassinato do Prefeito Jones não tem nada a ver diretamente com dinheiro, a motivação foi o poder. Muita gente tinha e tem motivos para o assassinato, afinal foram décadas de vampirismo a saques continuados na prefeitura de Tucuruí, e nos últimos doze anos um mesmo grupo esteve no poder, muita gente enriqueceu ou quadruplicou a sua riqueza em pouco mais de uma década.
              
Donos de empresas fantasmas, marajás acostumados ao luxo, riqueza, bajulações e que de repente viram secar a fonte de dinheiro são suspeitos, pode ser ainda os envolvidos nos escândalos dos R$ 38.000.000,00 milhões e do IPASET com o rombo de R$ 7.000.000,00 sete milhões que sabiam que o Jones não iria bancar seu luxo e não iria contratar advogados caros para engavetar os processos.
                    
Acredito que aqueles que planejaram o assassinato do Jones tinham um plano "simples", eliminar o Jones e ao mesmo tempo enfraquecer o seu Vice Artur Brito. Acreditavam que com o tempo poderiam abafar o crime e que a população fosse esquecer tapidamente assim o crime ficaria impune.
                   
O problema é que não contavam com a resistência e a garra da viúva e com a forte comoção do povo de Tucuruí. A sociedade organizada reagiu e acontece que  o povo não estava acostumado com violência política em nossa cidade, sendo assim a reação foi muito maior do que se esperava.
                   
Diante disso só restou aos criminosos e seus simpatizantes moverem uma perseguição implacável à memoria do Prefeito Jones e à sua viúva, e ao mesmo tempo espalhar boatos sobre o seu vice Artur Brito tentando paralisar e sabotar seu governo, assim eles conseguiriam enfraquecer o Prefeito Artur e dominá-lo para garantir a continuidade da corrupção na PMT, ou se não for possível controlar a Prefeitura, provocar novas eleições em que teriam a chance de chegar ao poder e à posse das chaves dos cofres da Prefeitura.
                      
O problema é a viúva que em vez de ficar "quietinha e acovardada" foi à luta e mobilizou a opinião pública, vejam bem, foram três assassinatos de prefeitos na região, se for solucionado dois em três, acreditam que a população se conformará com um terceiro assassinato impune. Mas não é sso o que está acontecendo.
                   
Então só resta aos culpados e seus asseclas espalharem boatos contra o vice-prefeito denegrindo sua imagem para o enfraquecer para controlá-lo, ou tentar inviabilizar a sua administração visando novas eleições municipais e ao mesmo tempo desviar a atenção e o foco do povo na tentativa de abafar o crime garantindo a impunidade.
                  
O povo de Tucuruí deve continuar a pressão para que o crime seja solucionado e para que as autoridades não se acomodem permitindo a impunidade dos assassinos, assim como dando apoio ao Prefeito Artur Brito para que a Prefeitura não seja paralisada e para que os criminosos não alcancem seu objetivo de dominar Tucuruí e ao mesmo tempo assassinarem o Prefeito Jones William pela segunda vez.
                     
Pelos frutos se conhece a árvore, todos aqueles que tentam corromper a memória do Prefeito Jones matando-o pela segunda vez e atacando a sua família são covardes que atacam quem não pode se defender. Todos os corruptos que se beneficiaram com a morte do Jones, todos aqueles que perderam suas mamatas e sua fonte de dinheiro fácil, são fortes suspeitos de contratarem os pistoleiros que ceifaram a vida de um homem digno, honesto e que defendia e representava o povo humilde de Tucuruí.
                   
Se querem suspeitos pela morte do Prefeito Jones, prestem atenção aos canalhas que estão tentando matá-lo pela segunda vez.
                      
Equipe Folha.
        

Abaixo-assinado para que a OAB acompanhe as investigações do assassinato do Prefeito Jones

O recolhimento do Abaixo-assinado será sábado (19) às 16: horas na Praça do Rotary.
                         
A sociedade organizada de Tucuruí está fazendo um abaixo-assinado para a Comissão de Direitos Humanos da OAB, para que a mesma acompanhe as investigações do assassinato do Prefeito de Tucuruí Jones William.
                   
Convidamos todos a participar desta luta para que os assassinos do Prefeito Jones sejam identificados e punidos de forma exemplar.
                       
Abra o link do arquivo PDF no fim da matéria, imprima e peça para seus familiares e amigos assinem colocando o nome completo e o número de um documento de identidade, não coloque o número do telefone, somente o número do RG ou CPF.
                   
O Abaixo-assinado será recolhido no próximo sábado, às 16:00 horas (4 horas da tarde) na Praça do Rotary.
              
Vamos lutar por paz e justiça em Tucuruí.
            
Arquivo do Abaixo Assinado para imprimir Clique Aqui.
               
Cópia do Abaixo-assinado
           
   

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Como funciona uma investigação criminal, sabiam que a impunidade é a regra?


                  
A impunidade mata
                
O que mais estimula o crime é a impunidade, caso o assassinato de Goianésia tivesse sido resolvido com mais celeridade (não estou julgando a polícia), os assassinatos dos Prefeito de Breu e Tucuruí poderiam ter sido evitados, assim como a impunidade pelo assassinato do Prefeito de Tucuruí pode incentivar mais assassinatos de Prefeitos em Tucuruí e em outros municípios.
                             
As tentativas na grande imprensa e nas redes sociais de criminalizar sem provas o Jones e culpando a vitima e justificando o crime é preocupante, e pode significar uma tentativa de abafar o crime. 
             
Mas vamos ao tema da matéria:
              
Matéria do site: A Gazeta do Povo
        
No local do crime

Os policiais militares são os primeiros a chegar ao local do crime, para isolar a área e preservar as provas. Delegado e investigadores da Delegacia de Homicídios (DH) vão até o local, onde conversam com testemunhas e familiares das vítimas. Os peritos criminais também comparecem para analisar provas e colher informações. O corpo é recolhido pelo Instituto Médico-Legal (IML).

Na delegacia

A DH instaura um inquérito para apurar a autoria do crime. O delegado intima familiares e testemunhas para prestar depoimento. Investigadores vão a campo em busca de informações. Os laudos de necropsia e de local de morte, quando prontos, serão enviados pela Polícia Científica. Todos esses documentos são anexados ao inquérito.

No Ministério Público

A Polícia Civil tem 30 dias para as investigações, caso o autor do crime não tenha sido preso em flagrante. Após esse prazo, o inquérito é encaminhado ao Ministério Público (MP), que pode conceder mais 90 dias para a continuidade da investigação. Ao fim do prazo, o inquérito tem de retornar para nova análise dos promotores e, assim, sucessivamente.

No Judiciário

Quando souber quem foi o autor do crime, o delegado terá de pedir ao MP para que ofereça denúncia (acusação formal) contra o suspeito ao Judiciário. A denúncia é enviada a um juiz, que a aceita ou não. Se for aceita, o inquérito se transforma em ação penal e irá passar por várias etapas no Judiciário, até a sentença final, que define se o réu é culpado ou inocente.

No arquivo

O inquérito pode tramitar durante anos sem conclusões. Nesse caso, o delegado pode relatá-lo ao MP, argumentando que não há mais investigação a ser feita. O MP poderá pedir ao juiz o arquivamento. Mas o caso pode ser reaberto futuramente.
-----------------------------------------------------------
             
IMPUNIDADE
      
Inquéritos de homicídios por todo o Brasil são arquivados em massa. Em 5 anos, 96% das investigações de assassinatos abertos até 2007 no Rio foram arquivadas e autores de crimes ficaram sem qualquer punição.
                       
Uma meta baixada em 2011 para concluir os inquéritos de homicídios abertos até 2007 em todo o país resultou num arquivamento em massa dessas investigações. No Estado do Rio de Janeiro, 96% dos inquéritos que foram encerrados e autores de crimes ficaram sem qualquer punição.
     

             

A Cabana

                  
Ontem eu assisti o filme A Cabana, simplesmente lindo, uma lição de vida, o filme mostra a necessidade do perdão como forma de libertação de quem perdoa.
           
Perdoar não quer dizer se relacionar com o seu inimigo, perdoar é deixar o outro livre, se libertar seguir em frente, quando você não perdoa você fica preso ao seu desafeto e ao passado tornando a sua paz e a felicidade impossível.
               
Você percebe que Deus não é o culpado pelos mares do mundo, o mal é causado pela ignorância das Leis divinas e pelo uso indevido do livre arbítrio.
               
Enquanto houver ignorância e livre arbítrio haverá o mau uso desta faculdade. A humanidade evoluiu muito em inteligência, mas moralmente ainda somos quase que animais, evoluímos muito pouco, o mal só vai acabar com a evolução moral da humanidade.
              
No filme é colocado que Deus nos ama e por isso seu perdão é infinito e sempre nos dá novas oportunidades, no entanto todos assumimos tudo de bom e de mal que praticamos, e mostra que vamos ter que assumir as consequência dos nossos atos, não como punição pois Deus não pune, mas como consequência do desrespeito a uma Lei universal e como aprendizado, somente sofrendo as consequências do mal aprendemos a valorizar e a praticar o bem. É o que diz a Lei da semeadura.
             
Lembre: justiça não é vingança, vingança é desejar o sofrimento do criminoso, justiça é a reparação do mal praticado, a vingança transforma a vítima em criminoso e o criminoso em vítima. A justiça repara o mal e liberta, enquanto que a vingança aprisiona. Somente o mal deseja o mal.
              
Quando você se vinga o seu inimigo para pelo seu crime, no entanto é você que fica em débito para com a Lei de causa e efeito, quando você se vinga você apenas troca de lugar com o seu inimigo (Uma péssima escolha), Deus não deu a ninguém o direito de ser o Juiz do seu próximo, nem mesmo o Cristo assumiu este papel, Cristo perdoou sem julgar e somente estabeleceu uma única condição: "Vá e não peques mais". Cristo não julgou, apenas advertiu para que sesse a prática do mal.
             
– Gálatas 6:7 “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará”.
              
– Provérbios 11:18b “…mas, para o que semeia justiça, haverá galardão certo”
            
– Provérbios 22:8ª “O que semear a perversidade segará (colherá) males;…”
        
Assista o filme: