Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sábado, 16 de setembro de 2017

Rombo nas finanças da ASERT (Associação dos Servidores Municipais) pode ultrapassar um milhão e quinhentos mil

               
O rombo nas finanças da ASERT (Associação dos Servidores Municipais) pode chegar a R$ 1.500.000,00 (Um milhão e quinhentos mil Reais), são inúmeras dívidas, inúmeros títulos protestados, o nome da ASERT no SPC e inúmeros cheques sem fundos.
                
Como se não bastasse isso, dados e registros financeiros e administrativos foram apagados dos computadores e quase toda a documentação desapareceu.
          
A direção da ASERT está pedindo aos credores da ASERT que compareçam na sede da Associação levando os comprovantes de débitos da Associação com as suas empresas, para que a direção tenha ideia do tamanho da dívida e negociar o pagamento.
             
Existem indícios de vários crimes praticados pela administração anterior da ASERT, entre eles Estelionato (Cheques sem fundos), Gestão Temerária, Apropriação Indébita de documentos da Associação, Favorecimento ilícito entre outros.
               
O fato é que em Tucuruí a coisa sempre correu solta e é o paraíso da corrupção, a certeza da impunidade incita e incentiva a apropriação de dinheiro público das instituições em nossa cidade. Denuncias de corrupção na Prefeitura e Câmara Municipal de Tucuruí sempre deram em nada mesmo quando estas denúncias viram processos judiciais, os desvios e prejuízos causados à ASERT também sempre ficaram por isso mesmo e quem paga a conta são os servidores municipais associados, cada prefeito que entra cobre os mal feitos dos antecessores, assim como cada nova Diretoria da ASERT cobre ou se omite em relação aos mal feitos das gestões anteriores  e os prejuízos causados à Associação e aos servidores municipais associados.
                
Esperamos que tanto o Prefeito Artur Brito, assim como a nova direção da ASERT não cometam o mesmo erro, e não compactuem com os desvios e as malversações do dinheiro público praticados por seus antecessores.
            
No caso da ASERT, a nova Diretoria já fez um BO (Boletim de Ocorrência) na Delegacia de Tucuruí orientada por seu advogado, e deve adotar as medidas cabíveis para tentar amenizar os prejuízos causados à instituição. A nova direção tem o dever e a obrigação de defender os interesses da ASERT e dos seus associados, apurando com rigor as responsabilidades pela má gestão de Diretores passados da Associação, recuperando o que for possível para amenizar os prejuízos. 
              
Caso a nova Diretoria não tome as medidas cabíveis em defesa da instituição, estará compactuando e se tronando cúmplice de todos os atos das gestões anteriores da ASERT, o que é inaceitável.
           
Vejam o BO feito na delegacia e o relatório do SPC, lembrando que o que consta no relatório do SPC é apenas uma parte das dívidas da ASERT..
                         
BO 
           
Boletim de Ocorrência
Relatório do SPC
       
         

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Comissão de Direitos Humanos da OAB esteve em Tucuruí para acompanhar as investigações da morte de Jones William

Foto de ontem da reunião da comissão da OAB Direitos Humanos do Estado do Pará, com representante do MPE para acompanhar o andamento das investigações sobre a morte do Prefeito Jones William.
A Comissão de Direitos Humanos do Pará esteve ontem em Tucuruí para acompanhar as investigações sobre o assassinato do Prefeito Jones William. A comissão foi provocada pelo abaixo-assinado de milhares de tucuruienses indignados com o assassinato brutal do Prefeito Jones William. Também esteve presente a Senhora Graciele Galvão viúva do prefeito e representante da Comissão Queremos Justiça.
         
Na última Sessão da Câmara Municipal o vereador Gualberto se posicionou pelo esclarecimento do assassinato do Prefeito Jones, que segundo ele teria sido assassinato por não ter cedido às propostas espúrias e por se recusar a participar de esquemas de corrupção e desvios de dinheiro público da Prefeitura de Tucuruí, o mesmo aconteceu com os prefeitos Russo em Goianésia e Diego em Breu Branco.
              
A nova geração de Prefeitos se recusa a dar continuidade aos velhos esquemas de corrupção e por isso provoca a ira de muita gente que está acostumada a enriquecer desviando dinheiro público das prefeituras, um esquema que fatura bilhões anualmente. 
               
A prefeitura de Tucuruí recebe em média R$ 20 milhões por mês de repasses e é a quinta arrecadação do Estado do Pará, a PMT já chegou a receber R$ 34 milhões em um só mês (dezembro 2016), mas recebendo em média R$ 20 milhões em quatro anos, que é um mandato, a PMT recebe R$ 960 milhões (quase um bilhão), e em oito anos recebe R$ 1.920.000.000,00 um bilhão novecentos e vinte mil reais. Agora imaginem em 30 anos e calculem o volume absurdo de dinheiro desperdiçado e desviado de Tucuruí em três décadas?
                
Com uma arrecadação destas e pelo tamanho de Tucuruí, nossa cidade deveria ser a mais bem cuidada do Brasil. Só o ex-prefeito Sancler recebeu quase dois bilhões durante seus oito anos de mandato, fora os recursos que recebeu do Governo Federal e Estadual para fazer escolas, creches, praças, quadras de esportes, asfalto etc., e mesmo assim com tanto dinheiro, diversas obras ficaram inacabadas. A prefeitura de Tucuruí em oito anos praticamente não fez obras com recursos próprios, apesar de ter recebido quase DOIS BILHÕES EM REPASSES. Não admira os inúmeros processos a que responde o ex-prefeito.
     
Por outro lado à ira e o ódio que provocam os Prefeitos que se recusam a participar dos velhos esquemas de corrupção nas prefeituras é tanta, que não se contentam em matar somente o corpo, mas querem destruir até mesmo a imagem e a memória do Prefeito assassinado (como acontece com o Jones), que é perseguido até mesmo depois de morto, uma covardia a mais já que perseguem quem não pode mais se defender, e o que é pior, a maioria calunia a vítima de forma anônima e mais covarde ainda.
       
No entanto, como disse o Gualberto: Deus é justo e quem planta colhe, pois a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória.
              
Não adianta, podem fazer o que quiserem, a verdade prevalecerá e a justiça será feita com o poder de Deus, que vai comandar e orientar a justiça dos homens. 
                  
A justiça será feita e o nosso Prefeito Jones William finalmente poderá descansar em paz e Tucuruí poderá seguir em frente e ser feliz como ele sempre quis.
               

Vejam a fala do Vereador Gualberto na Tribuna da Câmara Municipal.
              
video
     
Vejam esta matéria da OAB Pará. https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1452362968212805&id=230073390441775
             

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Tucuruí está "travada" politicamente e vive hoje um verdadeiro nó

               

Muitos têm perguntado por que o Folha de Tucuruí está tão “parado” e demora a atualizar o blog.
              
Acontece que o Folha de Tucuruí é um blog essencialmente voltado para a política, sendo assim os temas das nossas postagens são sobre os fatos e a realidade politica do nosso município.
         
Acontece que antes do assassinato do Jones, para nós a politica de Tucuruí era um livro aberto, pois nós conhecemos quase todos os atores da politica tucuruiense e sabemos como funciona a política e o poder público em Tucuruí, aliás, conhecíamos. 
             
O assassinato do Jones foi um divisor de águas na politica em Tucuruí, antes tínhamos que lidar com desvios, roubo de dinheiro público e armações de políticos, religiosos e empresários, no entanto agora além destes a politica de Tucuruí passou a ter assassinos e pistoleiros em seu meio, coisa que nunca havia acontecido antes.
            
O assassinato do Prefeito Jones “embolou” e travou a política tucuruiense, agora não temos a mínima ideia do que está acontecendo e muito menos ideia do que vai acontecer. Temos a certeza de que o crime será desvendado, mas quem são os responsáveis? Quem está envolvido? Quais as consequências politicas destas prisões para Tucuruí?
            
Não tem como saber no momento, sendo assim só nos resta duas opções: A primeira opção é aguardar os acontecimentos e depois quando for possível entender tudo o que aconteceu, faremos nossas matérias com base em fatos e então vamos colocar a nossa opinião e o nosso posicionamento de forma responsável.
A segunda opção seria “chutar”, fantasiar e fazer como tantos imbecis nas redes sociais, que escrevem besteiras e dão notícias fakes para “aparecerem”, sem se preocuparem com a verdade ou em fazerem papel de irresponsáveis e idiotas.
            
Nós preferimos a primeira opção, que é divulgar e opinar sobre fatos concretos quando tudo se esclarecer, enquanto isso Tucuruí está travada em um nó apenas tentando mostrar alguma normalidade. A situação está muito difícil, todos desconfiam de todos e todos vigiam todos, qualquer atitude das autoridades dos três poderes já é motivo para boatos e desconfianças, e isso é muito complicado. O Folha não quer complicar e tumultuar ainda mais a cidade.
               
Não bastasse a situação crítica, ainda tem os idiotas que estão fazendo política partidária e campanha eleitoral neste momento ambicionando o poder, sem saber o que está realmente acontecendo, este grupo age como se fosse haver novas eleições e como se neste caso seu grupo ganharia e tomaria posse da prefeitura garantindo mamatas, cargos, dinheiro fácil, enriquecimento rápido e arquivamento de processos, isso sem terem conhecimento de quem está envolvido e o que realmente está acontecendo, ainda não caiu a ficha dos caras. Coisa de doido e fantasia de aloprados que estão completamente fora da realidade.
        
O Folha vai aguardar os acontecimento para depois, com base, informar a sociedade com segurança e responsabilidade como sempre fizemos.
        
Para falar mentiras e besteiras é melhor não dizer nada.
        
Mas para mostrar que estamos bem ativos, anunciamos que temos uma Matéria Bomba sobre a ASERT que deve ser publicada amanhã.
        
Um grande abraço a todos...
          
Equipe Folha de Tucuruí.
            

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Preso pistoleiro suspeito de ter assassinado o Prefeito de Tucuruí, pressão pela elucidação do crime continua...

A primeira imagem é o retrato falado do assassino segundo as testemunhas do crime, e as outras duas são do suspeito, e grande a semelhança.
O pistoleiro Bruno Marcos de Oliveira, assassino confesso do empresário de Itaituba Albenor Sousa, e apontado como o homem que atirou no prefeito de Tucuruí, Jones William, foi preso na manhã de hoje pela polícia civil do Pará. Para a polícia, Bruno assumiu a autoria de mais de 20 assassinatos.
                         
Segundo informações o pistoleiro nega autoria do crime em Tucuruí, mas para a polícia o objetivo do pistoleiro em negar o crime é para não ter de entregar o(s) mandante(s). No entanto em nossa opinião, acreditamos que a polícia já sabe quem são os mandantes e a confissão do pistoleiro, se há esta hora já não aconteceu, é só uma questão de tempo, o pistoleiro provavelmente tentará negociar com a justiça a confissão do crime.
              
O fato é que muita gente deve estar preocupada e "arrependida" de ter ordenado o assassinato, o problema é que se os responsáveis fugirem será o mesmo que confessar o crime, mas se ficam podem ser presos a qualquer momento. O fato é que não existe crime perfeito e quando a polícia se empenha, tem condições e recursos para investigar, geralmente o crime é desvendado e o criminoso dificilmente escapa.
             
Esperamos que a justiça se faça e que os responsáveis sejam punidos de forma exemplar, desestimulando a pistolagem no Pará. Esta prática parece que está retornando com força em nosso Estado, as autoridades devem reagir com energia e firmeza no sentido de erradicar definitivamente esta prática do Pará punindo com todo o rigor não só os executores, mas principalmente os mandantes, pois a pistolagem apenas aperta fisicamente o gatilho, a mão do pistoleiro na verdade é apenas a extensão da mão do mandante.
            
O grande problema dos assassinos do Jones foi que a sociedade, a viúva do Jones e seus amigos não se acovardaram e não se recolheram, pelo contrário, foram à luta por justiça.
           
Neste Sete de Setembro a viúva, filhos, parentes e amigos do Jones, assim como a sociedade organizada em Tucuruí, farão um protesto no desfile de Sete de Setembro pedindo justiça e o esclarecimento do crime com a punição exemplar dos responsáveis.
       
Vejam abaixo o pedido de apoio da Graciele Galvão viúva do nosso eterno Prefeito, para a manifestação do dia Sete de Setembro nas escadarias da Rua Santo Antônio.
           
Graciele Galvão pede apoio para a manifestação de Sete de Setembro.
           
video
          
Padre Gilvan convoca a população.
             
video
    

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Dias de cão para os golpistas, dois golpes falharam e um está sob investigação da justiça

   
Golpe 1 - Tentativa de criação de um Sindicato Pelego
         
Época difícil para os golpistas em Tucuruí, em pouco tempo 2 golpes falharam e um está sob investigação da justiça.
               
O primeiro golpe foi tentado contra o SINSMUT no início da primeira administração do Miranda/Raimundo. Pessoas ligadas ao ex-prefeito Sancler tentaram criar um novo sindicato dos servidores municipais para defender os interesses do prefeito, já que sabiam que a nova direção do SINSMUT iria defender os servidores em vez de defender os interesses do Prefeito e de uma direção pelega como tinha sido as administrações anteriores do SINSMUT.
               
Com o apoio da administração e se aproveitando que faltavam alguns documentos para legalizar definitivamente o SINSMUT tentaram registra outro sindicato no lugar do SINSMUT, o novo sindicato se chamaria SINDSPUNT.
           
Ocorre que durante a tramitação do registro do tal SINDSPUNT, a direção do SINSMUT conseguiu regularizar definitivamente a documentação do SINSMUT, e como a Lei não permite que existam dois sindicatos para a mesma base, e em sendo o SINSMUT mais antigo o Ministério do Trabalho e Emprego indeferiu o registro do novo sindicato frustrando aqueles que tramaram o golpe.
            
Vejam a tentativa de registro do SINSPUT.
             
Na imagem 1 o indeferimento do registro e na imagem 2 a relação da "diretoria".
                   
                               
Golpe 2 - Anulação da eleição da ASERT
            
Pessoas relacionadas a um grupo político local, tentaram anular a eleição da ASERT. Um servidor municipal que não faz parte da chapa vencedora da Eleição da ASERT teria sido gravado dizendo que a chapa 1 teria comprado votos e assim ganhado a eleição, assim o tal servidor fez uma denuncia tentando anular a eleição.
              
No entanto um comentário em uma mesa de bar de um servidor que não faz parte da chapa e sem nenhuma prova não é o bastante para anular uma eleição. Ainda mais que a Comissão Eleitoral assinou a ata do resultado de apuração, assim como a ata de posse da nova direção. Sendo assim este segundo golpe também foi frustrado.
                 
Golpe 3 - Criação de perfil fake no facebook
             
Os golpistas desta vez criaram um perfil fake no Facebook, com o intuito de denegrir a imagem do Raimundo, da Suely e do Alexandre com postagens mentirosas e denúncias anônimas, já que o dono do Perfil não se identifica, o que contraria o preceito constitucional da proibição do anonimato. 
              
Constituição Federal, TÍTULO II - Dos Direitos e Garantias Fundamentais - CAPÍTULO I - DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS, Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.
                  
Este golpe terá o mesmo resultado dos anteriores, pois a justiça está investigando e logo chegará à identidade dos responsáveis pelo perfil e os mesmos responderão por seus atos, é só uma questão de tempo.
                     
O problema é que tem muita gente em Tucuruí que não aceita perder eleição e quando perdem são capazes de qualquer coisa, até matar.  Outra questão interessante é que o Raimundo e a Suely que usam os blogs e as redes sociais para informar a população foram citados no perfil fake, mas o Wellington Hugles também blogueiro da cidade não foi citado e foi poupado pelos caluniadores fake.