Alterar o idioma do Blog - Change the language of the blog.

Postagens Recentes

Os sete traíras...

Os sete traíras...

Publicidade

Agradecimento

A população de Tucuruí esta acompanhado com interesse as matérias do Concurso e dos vereadores, só ontem tivemos 5.102 visitas, fora as pessoas que leem as matérias no Facebook.

A Equipe Folha agradece a confiança do povo de Tucuruí e vamos continuar a defender o interesse público doa em quem doer, a não ser que censurem o Blog.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Aguardem, o Folha vai continuar mostrando quem são na verdade os vereadores de Tucuruí, e porque eles não defendem o interesse do povo e querem um Concurso Público Fajuto... 

Preparem o saco de vômito que estamos apenas começando a tirar e destruir as máscaras!!!

     

Vereador Cantão (PPS) é a bola da vez em: Tirando as máscaras dos vereadores de Tucuruí parte II

Antes de começar a falar da máfia dos vereadores empresários, vamos comentar as atividades do Vereador Cantão (PPS), um dos sete traíras e que apoiam publicamente o prefeito Sancler Ferreira (PPS) na farsa do Concurso Público que o Alcaide está montando.
     
O Vereador Cantão (PPS) é de uma família grande e antiga de Tucuruí, já foi vereador anteriormente e representa a velha política, da qual herdou inúmeros vícios, entre os quais a vassalagem aos prefeitos e a compulsão de colocar seu interesse próprio acima do interesse público.
            
Cantão vive há décadas ás custas de dinheiro público, ou como vereador ou exercendo cargo de confiança ou de assessoria de prefeitos, Cantão há tempos parasita a PMT e recebe polpudos salários apenas para fazer política e captar por diversos meios votos para os prefeitos.
           
Antes de se eleger para a atual legislatura, Cantão foi Diretor Executivo do Gabinete do Prefeito tendo sido admitido em 01/02/2009 (Prestem atenção no mês e no tempo que o Cantão "mama" nas tetas da PMT) junto com vários de seus parentes que já estavam pendurados na PMT sem concurso, inclusive o vereador aluga barcos para a Secretaria Municipal de Educação. Na época da matéria, Cantão tinha (e com certeza ainda tem) dois barcos alugados para a Prefeitura a R$ 4.300,00 cada um (estes valores já devem ter sido reajustados), no total de R$ 8.600,00 oito mil e seiscentos reais, um dos barcos estava em seu nome e outro barco em nome de um parente. Veja a matéria do Folha. 
                     
Cantão sempre fez da Prefeitura um cabide de emprego, usando a sua influencia como vereador (mesmo que inexpressivo), e como cabo eleitoral. Cantão tem indicado em várias administrações sucessivamente diversos parentes, amigos e cabos eleitorais para exercer cargos na prefeitura sem concurso público com a intenção de captação de votos em troca de emprego público para si e para os prefeitos e seus candidatos.
                     
O Folha compilou uma lista de parentes do Cantão contratados na prefeitura sem concurso público em 2013. Notem que quase todos os parentes do Cantão foram contratados em janeiro ou fevereiro de 2013, alguns poucos em março e abril, mas isso é só uma armação do Prefeito Sancler (PPS) para burlar a Lei e enganar o Ministério Público Estadual e a justiça, estes parentes estão há anos de forma irregular na PMT.
              
A estratégia é a seguinte: O prefeito Sancler Ferreira (PPS), demite contratados, comissionados e cargos de confiança em Dezembro de todos os anos, então manda o Edital de demissão e exoneração ao Ministério Público e depois recontrata todos em janeiro/fevereiro, em uma demonstração de descaso e desprezo pelas Leis e pela justiça, e por pura má fé.
          
Abaixo a lista dos parentes do Cantão contratados pela prefeitura sem Concurso Público, veja que só pudemos encontrar os parentes pelo sobrenome, mas a lista é muito maior, pois nesta lista não consta os nomes dos parentes mais distantes que não tem o mesmo sobrenome, e os nomes dos cabos eleitorais e aderentes.
              
Vejam a lista de 2013, dos parentes contratados do Cantão:
              
Contratados
     
1 - José Ronaldo Cantão Gonçalves - 22/2/2013

2 - Maria do Socorro Cantão - 1/2/2013
3 - Marilene Cantão Moraes - 1/3/2013
4 - Odirley Cantão Monteiro - 1/4/2013
5 - Getulio Rodrigues Cantão - 11/5/2010
6 - João do Carmo Cantão Correia - 19/11/2010
7 - Raimundo Paulo Cantão Costeira - 1/2/2013 
8 - Evanilde Cantão Sacramento - 1/2/2013 
9 - Antônio Joel Serrão Cantão - 1/3/2013 
10 - Maria Suzana Filgueira Cantão - 1/2/2013 
             
Comissionados
         
11- Cristina Cantão de Oliveira - 1/1/2013 
             
Ao mesmo tempo em que ocupam cargos na Prefeitura, a família do Cantão desrespeita a Legislação Municipal construindo em cima da calçada e embaixo da rede de alta tensão, sem ser incomodados pela Secretaria de Obras, que tem sido muito exigente e rigorosa (tendo demolido inclusive muro de igreja 20 cm na calçada) com os cidadãos mais pobres, e os que não são amigos e parentes do prefeito e dos vereadores.
                 
A Secretaria de Obras tem sido omissa e cúmplice das irregularidades cometidas pelos mais ricos, e pelos amigos e parentes do Prefeito Sancler (PPS) e dos vereadores (inclusive permitindo a construção de poços artesianos em calçadas).
               
Caso houvesse Lei e justiça em Tucuruí, o Secretário de Obras e o Diretor de Fiscalização de Obras do Município, responderiam criminalmente perante a justiça e poderiam ser presos por condescendência criminosa.
          

Código Penal - CP - DL-002.848-1940
Parte Especial
Titulo XI
Dos Crimes Contra a Administração Pública
  
Capítulo I
  
Dos Crimes Praticados por Funcionário Público Contra a Administração em Geral
  
Art. 319 - Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal: 
  
Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa. 
     
Condescendência criminosa 
   
Art. 327 - Considera-se funcionário público, para os efeitos penais, quem, embora transitoriamente ou sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função pública.
 
§ 1º - Equipara-se a funcionário público quem exerce cargo, emprego ou função em entidade paraestatal, e quem trabalha para empresa prestadora de serviço contratada ou conveniada para a execução de atividade típica da Administração Pública.

§ 2º - A pena será aumentada da terça parte quando os autores dos crimes previstos neste Capítulo forem ocupantes de cargos em comissão ou de função de direção ou assessoramento de órgão da administração direta, sociedade de economia mista, empresa pública ou fundação instituída pelo poder público.

Vejam nas imagens a construção da família Cantão em cima da calçada, inclusive a rede elétrica de alta tensão passa em cima da laje da construção constituindo um risco de morte para os trabalhadores da obra. A obra está localizada em frete à Praça do Jardim Paraíso.
             
Um monumento que representa bem a irresponsabilidade criminosa da Secretaria de Obras Municipal e a impunidade que reina soberana em Tucuruí.
            
O texto acima explica de forma clara e inconteste porque o Vereador Cantão apoia o concurso fajuto do Prefeito Sancler, e porque em vez de defender o interesse público defende apenas o interesse próprio e os interesses pessoais, financeiros e políticos do Prefeito Sancler Ferreira (PPS). Demostra também a certeza que o prefeito e vereadores têm da sua impunidade e imunidade perante a justiça.
       
Veja este absurdo, a obra na calçada embaixo da rede de alta tensão.
Condescendência criminosa do Secretário de Obras da Prefeitura.

Imaginem se uma criança sobe nesta laje para pegar uma pipa na rede elétrica?
                     
De outro ângulo, a obra em cima da calçada e embaixo da rede de alta tensão.
Imaginem se fosse um pobre sem ter proteção do Prefeito?
Vejam os tambores da CTTUC em cima da laje...
   
Tucuruí, uma terra sem Lei...

              

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Folha fala sobre a atuação do vereador Dionei (PSDB), o primeiro dos sete trairas

Ver. Dionei (PSDB)
Vamos iniciar as nossas matérias sobre os traíras da CMT com o Vereador Dionei (PSDB), o mais "comportado" (imagine os outros seis) dos sete, o Dionei, pelo que sabemos até agora, ao contrário de outros vereadores, não cometeu nenhuma irregularidade ou infringiu a Lei, o vereador, no entanto desconhece o seu papel como representante popular e fiscal do povo, Dionei é daqueles que pensam que ser vereador é ser subserviente e vassalo de prefeito.
                
Mas o prefeito ajudou a eleger o Dionei, diriam alguns... É verdade, mas a recíproca é verdadeira, Dionei também ajudou a eleger o prefeito, elas por elas, com vantagem para o Sancler, pois o cargo de prefeito é muito mais importante e lucrativo, que o cargo de vereador.
            
Tem também os que apoiaram o Dionei em troca de favores e outras coisas, mas estes já receberam, ou levaram calote, mas estes são apenas pessoas interesseiras, apostaram e perderam, e o vereador também não lhes deve nada.
       
Por último temos os amigos e colegas do Dionei que trabalharam e votaram nele por amizade, por confiar que ele faria um bom trabalho, por simpatia, ou simplesmente porque gostaram das suas propostas. Para com estes o Dionei tem uma enorme dívida de gratidão e tem a obrigação de honrar o cargo que seus amigos e o povo lhe confiaram. Com certeza o Dionei não se elegeu vereador prometendo puxar saco e defender os interesses do prefeito, ele com certeza prometeu defender os interesses do povo de Tucuruí, promessa esta que ele infelizmente "esqueceu".
           
Muitas vezes os interesses do prefeito não coincidem com os interesses do povo, neste caso do concurso, por exemplo, não coincide com certeza. O povo e Tucuruí, incluindo ai os contratados, tem o direito de concorrer a um cargo estatutário na prefeitura, este direito é garantido por Lei. Enquanto muitos pais de família são obrigados a abandonar Tucuruí em busca de empregos em outras cidades, tem contratado da Prefeitura em outras cidades e outros Estados, muitos nem precisam do emprego, o salário que recebem, muitas vezes sem trabalhar é só para comprar roupas, colocar gasolina no carro e curtir a vida, sendo que este dinheiro faz falta para quem precisa.
             
Já os contratados que realmente trabalham e precisam do emprego, também tem o direito de ter a chance de ter um emprego estável fazendo o concurso, e o direito de trabalhar sem ser humilhado e obrigado a votar em quem o prefeito manda.
              
O Dionei era muito querido dentre seus amigos e colegas de trabalho, mas parece que ele não resistiu e sucumbiu às tentações e ao fascínio do poder e ficou deslumbrado. Tão deslumbrado que se esqueceu dos compromissos assumidos para com seus amigos e para com o povo de Tucuruí, Dionei se transformou, não resistiu aos encantos do poder e traiu a todos, inclusive a si mesmo, ao colocar os interesses pessoais do prefeito acima dos interesses públicos, acima da moral, da ética e das Leis. Esta é a triste condição atual do vereador, não é nem a sombra do Dionei de antigamente, não sabe o vereador que terá que prestar contas um dia de tudo àquilo que Deus lhe deu e da oportunidade perdida de defender o povo, principalmente os mais carentes.
            
Vamos citar um caso que ilustra bem no que se transformou o Dionei: Quando candidato a vereador, um dos compromissos do Dionei para com seus colegas fonoaudiólogos e fisioterapeutas era de que estes profissionais (seus amigos e colegas) teriam direito às mesmas gratificações dos médicos.
         
Pois bem, depois de eleito Dionei se "esqueceu" destas e de outras promessas, então seus "colegas" foram procurar o Sindicato (SINSMUT) para que o mesmo fizesse alguma coisa, pois tinham sido abandonados pelo vereador e eles têm o direito à gratificação. O Raimundo então procurou o Dionei e pediu a ele que fizesse um projeto de Lei para que os profissionais recebessem a gratificação, afinal ele é da mesma categoria e amigo (só se for da onça) destes profissionais. Na verdade esta gratificação se trata do Abono de Complementação aos Profissionais da Saúde, e é pago proporcionalmente aos profissionais que trabalham quatro, seis e oito horas. Nesta categoria profissional também tem muito mais contratados que as vagas ofertadas neste concurso fajuto.
           
Mas surpreendentemente o vereador respondeu ao sindicalista que não faria nada, pois esta gratificação iria onerar a folha de pagamento da Prefeitura??? Isso mesmo que está escrito foi o que disse na maior cara-de-pau o vereador de uma cidade pequena como Tucuruí, que recebe vinte milhões por mês de repasses, a quinta maior arrecadação do Estado do Pará.
           
Ou seja, Dionei entre a valorização profissional justa e legal dos seus amigos e colegas que o ajudaram e apoiaram, e os interesses políticos/pessoais do Prefeito Sancler Ferreira (PPS), ele não hesita em dar prioridade e atender aos interesses do Prefeito. Agora se ele faz isso com seus amigos e colegas de profissão que o apoiaram na eleição, imagina o descaso e a falta de compromisso dele para com o RESTO do povo?
     
O Vereador Dionei seria mais ético e coerente caso renunciasse ao cargo de vereador, e fosse ser Secretário Municipal ou Chefe de Gabinete do prefeito, estes sim tem a obrigação de defender os interesses do prefeito, assim, se pelo menos se o Dionei não ajudasse, pelo menos não atrapalhava e prejudicava a população.
          
Não devemos esquecer que o Dionei também é fisioterapeuta e não é concursado (não é por enquanto, seu cargo já deve estar garantido na PMT com o "Concurso" do Sancler). Deus deu ao Dionei uma grande oportunidade de fazer o que é certo e de proteger os mais fracos, ele tinha tudo para conseguir, mas não resistiu aos encantos, às facilidades e às mordomias do poder.
      
É lamentável, hoje Dionei é um dos sete traíras da CMT, que apoiam a farsa do Concurso Público em Tucuruí.
        

“Se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder.” Abraham Lincoln

Unacon - Obra padrão Sancler (PPS) - Instalações com defeito antes mesmo da instituição começar a funcionar

A Unidade de Assistência de alta Complexidade em Oncologia que funcionará(?) no Hospital Regional (mais municipal de regional) de Tucuruí nem começou a funcionar o o prédio já apresenta problemas.

É mais uma obra padrão Sancler Ferreira (PPS) em Tucuruí.

As imagens falam por mil palavras.

Está escrito: O imposto que você paga está aqui... É, infelizmente está mesmo governador.
                 
                 
         

Enquete encerrada, 94% dos votantes não acreditam na lisura do concurso da Prefeitura

         
O Folha de Tucuruí fez uma enquete com perguntas sobre a seriedade do Concurso Público da Prefeitura de Tucuruí, e somente 5.98% dos votantes acreditam que o Concurso da Prefeitura será sério.
       
Os outros 94.02% não acreditam que o prefeito vai realizar um concurso sério e que a justiça vai fazer com que o prefeito cumpra a Lei.
          
A enquete teve 301 votos, e foi a enquete mais votada de todas as que o Folha já fez.
         
A pergunta da enquete foi: 
          
ENQUETE

Você acha que o Prefeito vai oferecer todas as vagas disponíveis no Concurso da PMT?
          
Estas são as respostas mais votadas em ordem decrescente:
           
1 - Acho que não vai ter concurso, o Prefeito vai enrolar a justiça como sempre faz, até o fim do mandato em 2016. 116 votos (38.54%).
   
2 - Sei la, em Tucuruí boi voa, galinha tem dente e ovo tem cabelo, parece Saramandaia. 73 votos (24.25%).
   
3 - Não, ele vai colocar uns 20/30% de vagas no Concurso pois confia na sua Impunidade. 66 votos (21.93%).
   
4 - Acho que ele vai colocar uns 50% das vagas e os outros 50% vai para o Cabide de Emprego. 28 votos (9.3%).
   
5 - Sim ele vai cumprir a Lei e oferecer todas as vagas disponíveis. 18 votos (5.98%).
     

Publicidade