Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

Eleição ASERT Chapa 1

Eleição ASERT Chapa 1
Eleição ASERT Chapa 1

terça-feira, 28 de junho de 2016

Prefeito Sancler gasta meio milhão da Prefeitura de Tucuruí em propaganda eleitoral disfarçada

Propaganda eleitoral mentirosa paga com dinheiro público, a UNACOM em Tucuruí não funciona e só é referencia para políticos mentirosos e enganadores.
O Prefeito Sancler Ferreira gastou (por enquanto) R$ 500.000,00 (Meio milhão) para fazer 50.000 revistas com propaganda eleitoral disfarçada de propaganda institucional da Prefeitura, e pior, propaganda mentirosa. 
       
Ema matérias da revista com 64 páginas, mais a capa, o Prefeito coloca a Orla de Tucuruí, como se já estivesse pronta e a UNACON, uma unidade de tratamento do câncer, como se já estivesse funcionando, sendo que não existe previsão realista de quando a UNACOM vai funcionar... Se é que realmente vai funcionar um dia. Por falar em Hospital Regional de Tucuruí, segundo os médicos e seu sindicato, o Regional parece um hospital de guerra, falta tudo no Hospital, inclusive falta vergonha na cara do governador e do prefeito Sancler pela incompetência e pelas mentiras pagas com dinheiro do povo.
        
Assim o Prefeito custeia propaganda eleitoral mentirosa com recursos públicos e a população de Tucuruí paga para que ele mentir e enganar. Uma vergonha.
      
Veja o vídeo com o João Golveia, Diretor Administrativo do Sindicato dos Médicos do Pará, no vídeo ele denuncia a situação do Hospital Regional de Tucuruí, que segundo ele é de calamidade pública.
       
video

O golpe do Carnaré
     
Está sendo muito comentado pela cidade a idéia do prefeito de fazer a festa do Carnaré em setembro (só podia ser o Sancler mesmo), para que junto com a festa ele possa inaugurar a Orla do Canal das Eclusas, obra executada com dinheiro do Estado e por emenda parlamentar do Deputado Priante (PMDB). 
      
O Prefeito pretende, segundo dizem, usar a obra da orla junto com o Carnaré, como desculpa para fazer propaganda eleitoral, Sancler está desesperado para eleger seu sucessor, que não decola nem com reza braba, por isso estas manobras e este derrame de dinheiro público. O Prefeito teria dito que se a festa for em setembro na orla ele vai investir R$ 250.000,00 caso contrário ele não vai investir nada.
       

domingo, 26 de junho de 2016

Ciro dá um show de economia e diz: Estado mínimo é conversa fiada de barão que está de bucho cheio...

Um vídeo imperdível, Ciro mostra a verdade sobre a nossa economia e o desastre que nos espera caso não mudemos drasticamente nosso modelo econômico, modelo este que o mercado e o neoliberalismo mundialmente fracassado e burro nos impõem.
     

sábado, 25 de junho de 2016

TUCURUÍ: MPPA recomenda cumprimento do Regime Jurídico e nomeação de aprovados conforme TAC

TUCURUÍ: MPPA recomenda cumprimento do Regime Jurídico e nomeação de aprovados conforme TAC

               
24/06/2016 às 08:52
           
O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Tucuruí, expediu nesta quarta-feira (23) Recomendação, ao prefeito Municipal para que cumpra o disposto no Regime Jurídico Único de Tucuruí, para que os servidores do magistério sejam convocados na segunda listagem do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado e tomem posse até o dia 30 de junho e que sejam providos os cargos dos candidatos desistentes. O TAC assinado prevê o provimento de 310 cargos.
               
Após a realização do concurso foi firmado um TAC para assegurar a nomeação dos candidatos aprovados e que posteriormente seriam nomeados até o dia 20 de abril/16 .
          
"Ocorre que a prefeitura realizou manobras para não cumprir o TAC, dentre eles convocou os professores , mas quer dar posse só em agosto, 90 dias após a convocação em descumprimento ao RJU, além do que, não convocou candidatos aprovados no cadastro de reserva para preencher a vaga dos candidatos desistente que totalizam 69 (sessenta e nove) cargos vagos", explicou a promotora de Justiça Adriana Passos Ferreira, que assina a recomendação.
     
Na segunda listagem do Concurso, foram nomeados 38 (trinta e oito) aprovados para os cargos de magistério. Houve habilitação, mas até o momento, ninguém tomou posse.
        
De acordo com o MP, muitas denúncias foram recebidas, onde constam que servidores do grupo de magistérios foram convocados, mas que só entrariam em exercício em agosto de 2016, ou seja, 90 dias após a convocação.
"Por meio de Ofício oriundo da Secretaria Municipal de Administração foi confirmado que os professores foram nomeados, mas só entrarão em exercício em agosto do ano corrente, alegando de que geraria ônus para administração pública" disse Adriana Passos.
           
Conforme consta no Art.14 do RJU, a Posse é a aceitação expressa das atribuições, deveres e responsabilidades inerentes do cargo público com o compromisso de bem servir, formalizada pela assinatura do respectivo termo, devendo ocorrer no prazo de 30 dias, contados da publicação do ato de provimento, prorrogável por mais 30 dias, a requerimento do interessado.
          
Diante dos fatos, o MPPA recomenda ao Prefeito Municipal de Tucuruí, que cumpra o disposto no art.14, do Regime Jurídico e os aprovados tomem posse até o dia 30 de junho. No prazo de 30 dias, devem ser providos os cargos dos candidatos desistentes da primeira e segunda chamada para cumprimento de cláusula do TAC, com provimento de 310 cargos.
         
O descumprimento da Recomendação acarretará o ajuizamento das medidas legais cabíveis.
             
Texto: Ana Paula Lins (com informações da Promotoria de Justiça de Tucuruí)
Revisão: Edyr Falcão

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Tucuruí uma cidade rica de dinheiro mas pobre de políticos

Prefeito de Tucuruí - Sancler ferreira (PPS)
Tucuruí está muito perto de se tornar a quarta arrecadação de todo Estado do Pará, só perde para Ananindeua por pouco mais de duzentos e quarenta mil reais (R$ 240.567,01). Ananindeua recebeu R$ 50.585.565,59 e Tucuruí recebeu R$ 50.344.998,58 só no primeiro semestre de 2016, isso fora os Repasses Federais. A Prefeitura de Tucuruí recebe quase oito milhões e quatrocentos mil por mês só do Governo do Estado.
       
Para ter uma ideia, vamos comparar os municípios de Ananindeua e Tucuruí, ambas as cidades tem quase a mesma arrecadação em repasses do Governo do Estado.
       
Tucuruí
Área 86 KM²
População 107.189
Arrecadação: R$ 50.344.998,58
    
Ananindeua
Área 185,1 KM²
População 470.819
Arrecadação: R$ 50.585.565,59
      
Como podemos ver, mesmo tendo praticamente a mesma arrecadação, Tucuruí tem a metade do território de Ananindeua e Ananindeua tem quatro vezes e meia a população de Tucuruí, pensem que o prefeito de Ananindeua consegue administrar uma cidade muito maior que Tucuruí em tamanho e número de habitantes com os mesmos recursos que o Prefeito Sancler. Para onde vai tanto dinheiro?
    
Tucuruí recebeu mais repasses do que muitos municípios bem maiores em tamanho e número de habitantes, Tucuruí é uma cidade rica, o problema é que falta Prefeito e falta vereador de verdade em nossa cidade, politiquelhos estes que em vez de desviar os recursos públicos, deveriam investir este dinheiro em educação, saúde, emprego e saneamento básico para a nossa população.
       
Como dizem os caboclos em sua ironia: O problema de Tucuruí é a fartura, falta emprego, falta saúde e falta educação de qualidade, falta saneamento básico, falta Prefeito, falta vereador e o mais importante de tudo, falta vergonha na cara para os polítiquitos que governam nossa cidade, é fartura que não acaba mais.
       
Vejam as seis maiores arrecadações do Estado do Pará.
        
Fonte: SEFA/PA
       
1 - Belém
ICMS - 175.297.783,18
IPVA - 32.639.744,55
IPI - 3.781.741,21
Total R$ 211.719.268,94
 
2 - Parauapebas
ICMS - 114.738.582,61
IPVA - 5.655.781,79
IPI - 2.475.283,02
Total R$ 122.869.647,42
   
3 - Marabá 
ICMS - 53.983.079,93
IPVA - 5.487.222,67
IPI - 1.164.589,96
Total R$ 60.634.892,56
   
4 - Ananindeua
ICMS - 41.616.047,07
IPVA - 8.071.725,53
IPI - 897.792,99
Total R$ 50.585.565,59
   
5 - Tucuruí  
ICMS - 48.094.016,66
IPVA  - 1.213.438,14
IPI - 1.037.543,78
Total R$ 50.344.998,58
   
6 - Barcarena
ICMS - 34.156.566,93
IPVA - 1.206.062,11
IPI - 736.867,83
Total R$ 36.099.496,87
     

quarta-feira, 22 de junho de 2016

O silêncio dos hipócritas, a vergonha das marionetes e a vitória dos bandidos...



O estranho silêncio das ruas
      
Autor: Luiz Ruffato
    
Ainda há pouco, em nome do combate à corrupção, milhões de pessoas manifestavam-se pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff. Batiam panelas vazias, acampavam em parques, soltavam foguetes, desfilavam indignadas pelas vias públicas, cerravam fileiras, agressivas, nas mídias sociais. Após o afastamento de Dilma, no dia 12 de maio, um denso nevoeiro baixou sobre o país. O silêncio das ruas e avenidas espelha com clareza que os protestos nunca visaram o desmando que tomou conta da máquina do Estado, mas tão somente refletiam o inconformismo dos que perderam as eleições. Pura hipocrisia.

Se fosse uma reivindicação honesta, os manifestantes estariam novamente nas ruas e avenidas acompanhando os carros de som, ou nas varandas das residências munidos de panelas ou no Facebook, Instagram e blogues conclamando os cidadãos para continuar a luta pela decência e a dignidade na política. Afinal, em apenas um mês como presidente interino, Michel Temer teve de afastar três ministros – Romero Jucá, do Planejamento; Fabiano Silveira, da Transparência; e Henrique Eduardo Alves, do Turismo – por envolvimento com denúncias de corrupção, um recorde na história recente da República. Outros cinco ministros – Geddel Vieira Lima, da Secretaria de Governo; Mendonça Filho, da Educação; Raul Jungmann, da Defesa; Bruno Araújo, das Cidades; e Ricardo Barros, da Saúde – também são investigados pela Operação Lava-Jato.

Aliás, o próprio Temer viu seu nome envolvido em denúncias de corrupção. O ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, afirmou em depoimento que o presidente interino pediu R$ 1,5 milhão de propina para financiar a campanha de Gabriel Chalita à Prefeitura de São Paulo em 2012 – esse mesmo Chalita que agora é candidato a vice-prefeito na chapa liderada pelo petista Fernando Haddad. Temer torna-se assim apenas mais um ocupante do cargo máximo da política brasileira a ter seu nome ligado a falcatruas. Todos os presidentes do período da chamada Nova República (iniciado com o fim da ditadura militar) estão sendo investigados por suspeita de corrupção: do peemedebista José Sarney ao petista Luiz Inácio Lula da Silva, do livre-atirador Fernando Collor ao tucano Fernando Henrique Cardoso.

A única pessoa que não teve – até agora – seu nome envolvido em práticas ilegais é justo a presidente Dilma Rousseff, ironicamente a única punida até o momento. Seu afastamento se deu por uma irregularidade fiscal, manobra efetivada por pelo menos 16 dos atuais governadores, um crime menor diante do saque aos cofres públicos perpetrado por políticos de todos os partidos. É como se alguém que tivesse ultrapassado o sinal vermelho fosse condenado por um júri formado por ladrões, falsários e fraudadores. Dilma sem dúvida vinha fazendo um governo desastroso, inábil do ponto de vista político e incompetente no âmbito econômico, mas a maioria dos manifestantes saiu para as ruas para demonstrar sua revolta contra a perda de privilégios, não por se escandalizar com a roubalheira que grassa no país acima de todas as ideologias.

Os movimentos que lideraram manifestações pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff – dizendo-se apartidários e assentados em discursos pela ética e contra a corrupção – sempre se recusaram a prestar contas sobre a origem do dinheiro gasto na organização dos protestos. Hoje sabe-se, por exemplo, que o Movimento Brasil Livre (MBL), encabeçado pelo empresário Renan Santos (filiado ao PSDB até o ano passado), teve financiamento e apoio logístico dos partidos de oposição (DEM, PSDB, SD e PMDB). E que Renan Santos é réu em 16 ações cíveis e em mais de 45 processos trabalhistas – as acusações incluem fechamento fraudulento de empresas, dívidas fiscais, calote em pagamento de débitos trabalhistas e em ações por danos morais, em um total de R$ 4,9 milhões. O MBL anunciou que lançará candidatos, por vários partidos, às eleições deste ano.

Já o movimento Vem pra Rua foi criado em 2014 por um grupo de empresários para apoiar a candidatura do senador tucano Aécio Neves à Presidência da República. Seu principal articulador, Colin Butterfield, é presidente da Radar SA, do grupo Cosan, uma das maiores empresas privadas do Brasil, com negócios nas áreas de lubrificantes e produção de etanol, dona da Comgás e da Rumo, líder mundial de logística de açúcar para exportação. A Radar administra 270.000 hectares espalhados em oito estados, dedicados ao plantio de cana, soja, algodão e milho. O Revoltados On-Line, gerenciado pelo empresário Marcello Reis, que não esconde sua simpatia pela ideia de intervenção militar como solução para o Brasil, tem ligações com o deputado fascista Jair Bolsonaro (PSC-RJ), pré-candidato à Presidência da República. Marcello Reis, que foi recebido pelo ministro Mendonça Filho, junto com o ator pornô Alexandre Frota, para discutir os rumos da educação brasileira, vende em seu site camisetas, bonés e adesivos sem nota fiscal.

O jogo sujo das privatizações no Brasil

              
Os políticos (principalmente os mais corruptos), não se cansam de defender a privatização de empresa pública no Brasil, mas alguém sabe como funcionam as privatizações em nosso país?
              
Alguém sabe que as empresas públicas privatizadas são pagas com o dinheiro do próprio governo?
               
Vamos fazer uma analogia para ficar mais fácil compreender, se é que as privatizações no Brasil tem alguma lógica.
            
Vamos supor que o amigo leitor tem uma casa e quer vender por R$ 100.000,00 Cem mil, então chega um empresário disposto a comprar a sua casa e pergunta o preço, ao saber que a casa custa cem mil, o empresário diz:
    
Empresário
               
- Amigo, eu quero comprar a sua casa, mas ela custa cem mil e eu só tenho cinco mil, mas podemos fazer o seguinte: eu lhe dou os cinco mil e você me empresta os R$ 95.000,00 restante e eu te pago parcelado em 120 meses com juros de 8% ao ano (Taxa do BNDES) e com dois anos de carência para pagar a primeira parcela. Mas tem um problema, eu posso demorar a alugar a minha casa e então eu vou ter prejuízo, assim nós vamos assinar um contrato em que você fica obrigado a alugar a minha casa por 240 meses (vinte anos), sendo que o valor do aluguel será duas vezes o valor das parcelas mensais que vou lhe pagar e será reajustado anualmente pela inflação.
           
Ai você diz:
      
- Mas amigo então eu vou ficar sem a minha casa, vou receber R$ 5.000,00, vou lhe emprestar R$ 95.000,00 para ser pago a juros abaixo do mercado em dez anos e ainda por cima vou ter de alugar a sua casa por vinte anos com um aluguel duas vezes maior que as parcelas que você vai me pagar???
        
O empresário diz:
     
- Claro isso é um negoção para você meu troux... ops, quer dizer meu amigo, mas tem uma coisinha que me esqueci de dizer... Se eu ficar desempregado e se minha empresa falir eu não vou te pagar mais nada, ok? E só mais um detalhe: Vou ter de descontar 15% do valor para pagar de propina para os políticos que vão agilizar a transferência e me ajudar a sonegar o imposto de renda. 
            
Quem aceita um negócio deste é um completo idiota não é mesmo? Mas é isso que o povo é quando apoia as privatizações.
                 
Eficiência
       
Mas a empresa privada é mais eficiente... 
            
Quem garante isso? As obras mal feitas pelos governos são executadas por empresas particulares, todos os anos centenas de empresas particulares vão à falência por incompetência dos seus donos.
                 
Corrupção
          
Mas no setor público tem muita corrupção... 
               
A Lava Jato prova sem dúvida alguma que a maioria dos empresários são tão ou mais corruptos que os políticos, A Camargo Corrêa, por exemplo, entre tantas empreiteiras, corrompe os governos desde a ditadura militar, a obra da Barragem de Tucuruí, por exemplo, foi orçada em 2 bilhões na época, mas custou 5 bilhões em seu término. O político desvia dinheiro público somente enquanto tem mandato, o empresário corrupto desvia dinheiro público por décadas e por gerações, enquanto a sua empresa existir.
        
Vejam a privataria tucana, as privatizações em 99% é só mais uma forma de políticos e empresários formarem quadrilhas para roubar dinheiro público.
      

terça-feira, 21 de junho de 2016

Na Câmara Municipal de Tucuruí é tacitamente proibido criticar o prefeito Sancler (PPS) e o vereador Jairo Holanda (PSDB)

Existe uma proibição tácita de criticar o Prefeito Sancler Ferreira (PPS) e o Vereador Jairo Holanda (PSDB) durante as sessões na Câmara Municipal, como é do conhecimento público o Vereador Jairo Holanda é o pré-candidato do PSDB nas eleições municipais apoiado pelo prefeito à sua sucessão.
          
O Vereador Vieira (PDT), que é coordenador da campanha do pré-candidato Jairo Holanda do PSDB, levou esta "determinação" tão à sério que encerrou a sessão da Câmara que estava presidindo durante uso da palavra pelo seu colega também vereador Cleuton Marques (PR), em uma demonstração de desrespeito para com a Câmara Municipal, para com decoro parlamentar e principalmente para a população que se encontrava presente na sessão. 
            
O Vereador Cleuton Marques estava denunciando o que o Folha já denunciou em matéria anterior, que os hospitais públicos em Tucuruí se transformaram em um comércio de Cirurgias Eletivas para captação de votos de políticos apoiados pelo Prefeito Sancler Ferreira, se o MPE quiser conferir é só solicitar a relação de cirurgias eletivas feitas no Hospital Regional de Tucuruí (Enquanto a maternidade municipal estava dentro do Regional), e no Hospital Municipal de Tucuruí este ano. 
      
No Hospital Regional, depois da saída da Maternidade Municipal de dentro do Regional não tivemos mais conhecimentos desta prática. Nas eleições municipais em Tucuruí, o uso de cirurgias Eletivas para captação ilegal de votos é feita de forma imoral e escancarada, como está acontecendo agora no Hospital Municipal segundo denúncia do próprio vereador.
         
Atitudes imorais como esta não é de se estranhar partindo do Vereador Vieira, que recentemente protagonizou um escândalo político ao tentar cooptar o Roquevam Presidente do MAB no muncípio, lhe oferendo dinheiro e cargos na Prefeitura de Tucuruí a título de suborno, pois o mesmo estava denunciando publicamente o Prefeito Sancler Ferreira (PPS). Leiam a matéria e vejam o vídeo da tentativa de suborno.
       
O que o Vieira ainda não percebeu é que hoje em dia temos a Internet, os celulares que tiram fotos e filmam e as redes sociais, portanto o que acontece nas sessões da Câmara Municipal não fica mais restrito à população presente nas sessões, e como não adianta mais cooptar rádios e TVs para omitir informações, a população pode ver e ouvir estas cenas patéticas protagonizadas pelo Vereador Vieira e pelo resto dos vereadores que envergonham Tucuruí e o legislativo municipal. 
                     
Atualmente é constrangedor e humilhante para qualquer cidadão de caráter exercer a vereança em Tucuruí. Nossa Tucuruí e sua população tão honrada e trabalhadora não merece isso... UMA VERGONHA!!!
    
Agora vejam estas cenas patéticas:



Vídeo publicado no FaceBook por Robson Tavares

PACAJÁ: MPPA deflagra operação “Camisa de Força”

PACAJÁ: MPPA deflagra operação “Camisa de Força” 
         
O Ministério Público do Estado do Pará, por meio do Núcleo de Combate à Improbidade Administrativa e Corrupção (NCIC) e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, deflagrou na manhã de hoje a Operação “Camisa de Força” para combater fraudes em licitações na Prefeitura de Pacajá. 
                       
No momento estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em 23 alvos, entre eles a sede do executivo municipal de Pacajá, casa do prefeito, secretarias municipais (transportes e administração), residências e empresas. 
             
Equipes compostas por promotores de Justiça, servidores e policiais militares estão atuando neste exato momento em Belém e Parauapebas em residências e escritórios de contabilidade. 
            
O nome “Camisa de Força” foi escolhido para a operação devido o prefeito Antônio Mares Pereira ser conhecido como “Tonico Doido”. 
                
Participam da Operação “Camisa de Força” o procurador de Justiça Nelson Medrado (NCIC) e os promotores de Justiça Milton Menezes (Gaeco), Sabrina Daibes (Gaeco), Luis Alberto Presotto (Pacajá), Francisca Suênia Sá (Tucuruí), Adriana Passos (Tucuruí), Amanda Lobato (Tucuruí), Francisco Charles Teixeira (Breu Branco), Guilherme Carvalho (Parauapebas), Carlos Alberto Lopes (Novo Repartimento), Sávio Ramon Silva (Jacundá). 
               
As pessoas que tiveram mandado de busca e apreensão deferido pela Justiça são: Antônio Mares Pereira, Anderson de Sousa Pereira, Anfrisio Augusto Nery da Costa, Cleber de Sousa Neves (secretário municipal de transportes), Telvina Madalena Noronha (secretária de administração), Dernival da Silva Lima (professor municipal), Demerval de Oliveira Lima Filho (chefe de gabinete do prefeito), Edvan Sousa Oliveira (tesoureiro da prefeitura), Maria Leonice Carvalho Bento (ex-diretora de compras da prefeitura). 
          
As empresas investigadas pela operação e alvo de busca e apreensão são: BM Veículos, Posto Panorama, JK Construções, JC Construtora, Sobral Construção e Transporte, Auto Posto Bless, Geotop Serviços Topográficos Ltda, Mixx-Sell Comercial Ltda, Construtora Amazônia, Esquadra Construções e Auto Mecânica e Reformadora Turbo.
     
Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério Público do Estado do Pará
      

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Paulinho da Farsa Sindical é escrachado dentro do avião, os golpistas não tem sossego...

Paulinho da Farsa Sindical, o corrupto golpista, foi escrachado dentro do avião, um coro de passageiros vaiava e o chamava de golpista da farsa sindical. 
              
É o preço que estão pagando pelo golpe de 2016 que colocou uma quadrilha sem voto para governar o Brasil.
        
Vejam o vídeo...
             

     

CIRO: Brasil tem quadrilha de ladrões no poder

Brasil tem quadrilha de ladrões no poder
Brasil 24/7 - Pré-candidato à sucessão presidencial em 2018, Ciro Gomes rechaça a proposta de eleições antecipadas – o que considera um "marinismo" – e diz que, hoje, o Brasil tem apenas duas opções: a legalidade, com a volta de Dilma, ou o golpe, com Temer; "Será que as pessoas não estão vendo que estão afastando uma presidente decente, contra a qual inventam um pretexto injurídico, que é a tal pedalada fiscal, para colocar no poder, sem voto, uma quadrilha de ladrões, de bandidos orgânicos da vida republicana contemporânea brasileira?", questiona; Ciro diz que foi uma irresponsabilidade do ex-presidente Lula colocar o PMDB na linha de sucessão da República e bate duro nos candidatos tucanos; segundo ele, Aécio Neves "vai se acabar" na Lava Jato e Serra é um "mau-caráter". Leia a matéria completa.

O Folha comenta a matéria: Família denuncia morte de recém nascido na Maternidade Municipal de Tucuruí

Joelma Sousa a irmã da mãe da criança formalizou a denúncia - Imagem Jornal de Tucuruí
Do Blog Jornal de Tucuruí - "Os familiares da paciente parturiente Joice de Castro Sousa, 28 anos, denunciaram na Seccional Urbana de Tucuruí, as atitudes irregulares cometidas pela médica obstetra Drª Lana Tiani Almeida da Silva, que estava de plantão na Maternidade do Hospital Municipal de Tucuruí, e em função de sua negligência médica levou o bebê recém-nascido Pedro Henrique a óbito.

Segundo os relatos dos familiares, a médica, em função a sua negligência ao atendimento a mãe parturiente Joice, foi à culpada direta pela morte do seu filho que ocorreu na manhã da última segunda-feira (13)." Leia a matéria completa.
       
Opinião e denúncia do Folha de Tucuruí
      
Muitos políticos gostam de dizer que a privatização e a terceirização de serviços públicos é a solução para evitar a incompetência e a corrupção no setor público, como se o fato do serviço à população se prestado por empresa particular resolvesse o problema da ineficiência, incompetência, da corrupção e dos desvios de dinheiro público na prestação de serviços à população. Os políticos brasileiros insistem em tratar a população como se idiotas fôssemos, em primeiro lugar as empresas privadas no Brasil são tão ou mais corruptas que as empresas públicas, está aí a Lava Jato que não me deixa mentir. 
             
Os políticos preferem privatizar e terceirizar porque assim fica bem mais fácil lavar dinheiro e se livrar das prestações de contas aos órgãos fiscalizadores (TCM, TCE e TCU) assim como se livrar da Lei de licitações que "atrapalha" as negociatas, com a terceirização fica muito mais fácil desviar dinheiro público, é só repassar o dinheiro para as empresas e receber as polpudas comissões, quando não o próprio gestor, familiares ou laranjas são donos ou sócios ocultos das tais empresas. 
               
Quantas empresas particulares em Tucuruí usam equipamento e mão de obra da Prefeitura? Tem uma empresa em Tucuruí que deixou de pagar os salários e os encargos trabalhistas dos seus funcionários e depois os empregou como contratados na Prefeitura para fugir das suas responsabilidades e das Leis trabalhistas. Vejam a matéria de 2014, em que o Folha denuncia o GOLPE. O pior é que mesmo com a denuncia pública ainda em 2014, até agora nem o Ministério do trabalho que deveria fiscalizar o cumprimento da legislação trabalhista tomou qualquer providência, como sempre ocorre com relação às ilegalidades cometidas pelas empresas que prestam serviço para a Prefeitura de Tucuruí.
                    
A terceirização desta empresa citada na matéria do Jornal de Tucuruí sobre a morte do recém-nascido, por exemplo, é suspeitosíssima, já que a sede da empresa é a residência de uma médica e mesmo assim, sem ter dinheiro sequer para manter um escritório e uma sede decente faz contratos milionários com a Prefeitura de Tucuruí e ainda por cima a firma foi criada em 2013, um ano após a reeleição do prefeito Sancler (PPS). 
           
Além disso, comenta-se nos meios políticos de Tucuruí que a farra de Cirurgias Eletivas com o objetivo de captação de votos está novamente a todo vapor neste ano eleitoral, como sempre esteve nos anos de eleição municipal em Tucuruí. 
         
Comenta-se que a prioridade das cirurgias eletivas é para aqueles indicados por políticos em detrimento das outras cirurgias como cesarianas. Como só é possível uma cirurgia da cada vez, quando uma paciente precisa fazer uma cesariana geralmente a sala de anestesia está ocupada com cirurgias eletivas e assim as cesarianas são postergadas ao máximo, mesmo que isso coloque em risco a vida da paciente e do bebê, o que resultaria em tragédias como esta que ocorreu, na última contagem, em média para cada 13 cirurgias eletivas são feitas apenas três cesárias. 
       
Todos os que conhecem a política local, estão carecas (sem trocadilho) de saber, que os hospitais públicos em Tucuruí são verdadeiras indústrias de captação de votos, para confirmar é só o MPE verificar as estatísticas de cirurgias eletivas em Tucuruí nos anos de eleição municipal. 
        
Para grande parte dos políticos do Pará e de Tucuruí, o que menos importa é o interesse público e mesmo a saúde e a própria vida dos cidadãos, para estes o que importa mesmo são os votos a qualquer preço e a qualquer custo. Existe um ditado na "política" que é muito citado entre a maior parte dos políticos em Tucuruí, que diz o seguinte: Para ganhar a eleição eu vendo a minha mãe, e quando ganhar eu compro ela da volta.
           

sábado, 18 de junho de 2016

Lava Jato admite não ter indícios para prender Lula

      

Procuradores que atuam na Operação Lava Jato em Curitiba têm convicção de que os casos contra o ex-presidente Lula não têm indícios suficientes para justificar sua prisão; opinião tem se cristalizado a partir das investigações já realizadas pela Polícia Federal e também da denúncia feita contra Lula pelo Ministério Público de São Paulo; os procuradores admitem que Lula não chegou a intimidar testemunhas ou mover dinheiro no exterior, nem tentou eliminar provas, como ocorreu com outros réus da Lava Jato; principal esperança seria a nomeação como ministro da Casa Civil como meio de "proteção", mas o pilar da ação, o diálogo gravado entre Lula e Dilma, foi invalidado pelo Supremo Tribunal Federal, o que fere mortalmente o argumento de que Lula interferiu na Lava Jato
        
Paraná 247 - Procuradores da República que atuam na Operação Lava Jato em Curitiba já estão convictos de que os episódios que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não têm indícios suficientes para justificar a sua prisão.
             
A opinião tem se firmado a partir das investigações já realizadas pela Polícia Federal (PF) e também da denúncia feita contra Lula pelo Ministério Público de São Paulo, informa nesta sexta-feira 17 o jornalista Humberto Trezzi, colunista do jornal Zero Hora.
            
Os procuradores da República estão decididos a agir com cautela. Primeiro porque não existem, no entender deles, indícios que justifiquem a prisão do ex-presidente. Ele não chegou a intimidar testemunhas ou mover dinheiro no exterior, nem tentou eliminar provas, como ocorreu com outros réus da Lava Jato, ponderam.
             
Para os investigadores, o único caso contra Lula que poderia justificar um pedido de prisão seria o da tentativa de nomeá-lo ministro, feita pela presidente Dilma Rousseff antes de ser afastada do cargo. Mas o principal indício de que a nomeação era "proteção" a Lula, um diálogo telefônico entre ele e Dilma interceptado pela PF, foi invalidado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o que fere mortalmente o argumento de que Lula interferiu na Lava Jato e, mais ainda, o embasamento para um pedido de prendê-lo.
             
Em tese, o ex-presidente pode responder por corrupção passiva (dois a 12 anos de prisão) e lavagem de dinheiro (três a 10 anos de reclusão) nos casos do sítio em Atibaia (SP) e do triplex no Guarujá (SP). Abundam indícios coletados pela PF no inquérito.
                
Nesta semana, Lula e sua família ingressaram na Procuradoria-Geral da República com ação contra o juiz Sérgio Moro por abuso de autoridade no caso da divulgação dos grampos (leia mais). Leia a matéria no Brasil 247 ou no Estadão.
              

sexta-feira, 17 de junho de 2016

GOLPE PRÓ-TEMER FOI PARTE DO PACTO CAXIAS

       
    
Ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado disse à Procuradoria-geral da República que políticos do PMDB e do PSDB articularam o “Pacto Caxias” para tirar Dilma Rousseff da Presidência e para barrar a Lava Jato; os tucanos possuem três ministérios no governo interino, incluindo o da Justiça, responsável, dentre outros, pela Polícia Federal; eles se referiam a Duque de Caxias, patrono do Exército conhecido como Pacificador, por ter acabado com a instabilidade política com as revoltas regionais durante o Império; segundo Machado, o próprio senador Romero Jucá – que caiu do Ministério do Planejamento – teria lhe confidenciado “sobre tratativas com o PSDB nesse sentido facilitadas pelo receio de todos os políticos com as implicações da Operação Lava Jato”. Veja a matéria completa.

terça-feira, 14 de junho de 2016

MPF pede esclarecimentos ao Prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira (PPS)

O Ministério Público Federal pediu esclarecimentos ao Prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira, sobre obras executadas com recursos federais pela empresa Construção, Transporte e Terraplanagem - CTT.




PMT cumpre decisão judicial e nomeia 15 Administradores Escolares concursados




BREU BRANCO: MPPA oferece denúncia contra responsáveis por fraudes em licitações no Município

 
Foto ilustração do Folha de Tucuruí 

BREU BRANCO: MPPA oferece denúncia contra responsáveis por fraudes em licitações no Município
     
14/06/2016 às 17:09
     
O Ministério Público do Estado do Pará, através do promotor de Justiça de Breu Branco, Francisco Charles Pacheco Teixeira, ofereceu denúncia em desfavor de Jorge Barbosa do Santos, ex secretario de Obras e Urbanismo; João Alves de Sousa, empresário; Otto Nelson Pereira Silva, proprietário da empresa O.N.P Construções; Milton Dias da Silva, Engenheiro Civil; e Olandismá Soares de Sá, atual secretário de Administração do Município, pela prática de crimes previstos na lei de licitações, e também no Código Penal, como, peculato, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, dentre outros, praticados em processos licitatórios que contém diversas irregularidades, como a utilização de empresas fantasmas para vencer licitações.
       
Da investigação
     
As investigações iniciaram a partir de documentos protocolados em diversos órgãos estatais, como a Policia Federal e Ministério Público Federal (MPF), tendo chegado posteriormente à promotoria de Breu Branco. A documentação anexada ao referido Procedimento Investigativo, demonstra que foi montado, dentro da Prefeitura Municipal, um esquema criminoso, que por consequência, vem gerando um prejuízo de milhões de reais ao erário, dinheiro este que deveria estar sendo aplicado, na saúde, e na educação, setores estes que tão precários no Município local.
      
O esquema funcionava da seguinte forma: empresas de "fachada" foram criadas para "concorrerem" a procedimentos licitatórios, onde, na verdade, as cartas já eram marcadas, e com isso, se tornaram vencedoras de diversos certames. Os contratos onde as fraudes ocorrem de forma mais aberta, são aqueles voltados à prestação de serviços de máquinas e veículos pesados, via de regra, ao argumento de que tais serviços seriam para recuperar e fazer a manutenção de estradas vicinais localizadas em Breu Branco, ocorrendo fraudes também na construção de algumas obras públicas, tais como postos de saúde, escolas, recuperação de pontes de madeira, dentre outros.
     
Os contratos encerravam cláusulas que, de forma expressa, deixam claro que as empresas contratadas prestarão os serviços de recuperação de estradas por meio de máquinas e veículos pesados, sendo que, na verdade, o que acabava ocorrendo, é que até mesmo a Prefeitura acabava por executar as obras, com máquinas e veículos próprios, e no fim, pagava-se o valor correspondente ao serviço às tais "empresas" contratadas.
     
As evidências foram se destacando, a partir de expedição de cartas precatórias enviadas a PJ de Breu Branco, através do MPF, e por meio da Procuradoria da República de Tucuruí, onde também tramitam procedimentos administrativos que investigam fraudes na Prefeitura de Breu Branco.
    
"Nas citadas cartas precatórias, constou-se que as empresas citadas, na verdade, são, com efeito, apenas de "fachada", não são proprietárias de nenhuma máquina ou veículo, não possuem qualquer funcionário, e mesmo assim, ganham e executam contratos milionários junto ao Poder Executivo legal" disse o Promotor de Justiça Francisco Charles Pacheco.
      
O acusado Jorge Barbosa dos Santos, mostra-se como parte importante do esquema criminoso, tendo em vista que era ele, até pouco tempo, Secretário de Obras desta Unidade da Federação, sendo que era ele quem autorizava os pagamentos à empresas "laranjas" pelos "serviços" prestados.
      
Em resumo, comprova-se nos autos que as empresas, de fato, foram criadas para desviar dinheiro público, por meio dos cofres da Prefeitura Municipal de Breu Branco. As mesmas, foram criadas somente par atuar na atual gestão politica-administrativa no mandato do atual Prefeito; nenhuma das empresas não têm qualquer contrato com outro Município, e também não presta serviço para outra pessoa, seja ela física/natural ou jurídica, existem tão somente para para lavar dinheiro de maneira ilícita.
       
"Após a leitura retida dos autos, e avaliando todo o contexto fático e circunstancial probatório neles inserido- o conteúdo da Inicial e os documentos juntados, outro caminho não restará mesmo ao Poder Judiciário, senão a procedência da presente ação em todos os seus termos, para que surta então, os respectivos efeitos legais e jurídicos pertinentes à espécie" finalizou a respeito do caso o PJ Francisco Teixeira.
     
Das deliberações
   
Nesta segunda-feira (13) os denunciados envolvidos com Empresas Fantasmas que ganham licitações fraudulentas com contratos que superavam a monta de 10 milhões de reais, foram detidos pela manhã, pela Policia Militar e Oficial de Justiça local, após requerimento do Ministério Público e deferimento pela Justiça.
      
Texto: Ana Paula Lins (com informações da PJ de Breu Branco)
Revisão: Edyr Falcão
        
Fonte: Site do MPPA
       
Nota do Folha: Os mesmos esquemas acontecem em Tucuruí, só que com valores muito superiores (não são só 10 milhões, são 38 milhões, 60 milhões), a diferença é que em Tucuruí ninguém vai preso...
     

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Justiça manda prender Secretário de Obras e vários empresários de Breu Branco por peculato, corrupção ativa e passiva e associação criminosa

   
A Justiça Estadual mandou prender o Secretário de Obras da Prefeitura e vários empresários da cidade de Breu Branco, uma cidade paraense cujo Prefeito é Adimilson Mezzomo (PSDB), as acusações são de peculato, corrupção ativa e passiva e associação criminosa, comenta-se que é possível que a justiça mande prender várias outras pessoas também envolvidas em esquemas de corrupção na Prefeitura do Breu Branco.
        
A pergunta que não quer calar: Quando e será que a justiça finalmente vai chegar em Tucuruí???
            
    

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Justiça confirma decisão liminar e determina à PMT a nomeação dos concursados

Sancler Ferreira (PPS)
A Justiça Estadual representada pela Drª. Cintia Walker Beltrão Gomes, Juíza de Direito Titular da 1ª Vara, manteve a decisão do Dr. Pedro Edro Enrico de Oliveira e determinou à PMT a nomeação dos concursados para o cargo de Administrador Escolar em 48 horas.
      
Como sabemos o Prefeito Sancler Ferreira (PPS) está tentando adiar a nomeação dos Administradores Escolares para depois das eleições municipais para beneficiar o seu candidato que é o 14º colocado em uma lista de 15 aprovados, que a justiça determinou que fossem nomeados.
     
Caso o seu candidato a sucessor Jairo Holanda (PSDB) seja nomeado não poderá ser candidato e se não assumir vai perder o concurso e o cargo, correndo o risco de perder a eleição e ainda ficar desempregado.
     
Resta saber se o Prefeito vai mais uma vez descumprir impunemente uma determinação da justiça em benefício próprio e de terceiros, rasgando a Constituição Federal e ignorando as Leis e os princípios constitucionais da moralidade e da impessoalidade no serviço público.
         
Se em Tucuruí tivesse vereador de verdade não seria preciso recorrer à justiça para que o Prefeito cumprisse à Lei.
     
ISSO É UMA VERGONHA!!!
   
Vejam as decisões clicando nos links: Decisão 1 (PDF) - Decisão 2 (PDF)
     
      
Crimes de Improbidade Administrativa
   
CAPÍTULO VIII
   
DOS CRIMES CONTRA O CUMPRIMENTO DAS DECISÕES JUDICIÁRIAS;
   
Art. 12. São crimes contra o cumprimento das decisões judiciárias:
   
1 - impedir, por qualquer meio, o efeito dos atos, mandados ou decisões do Poder Judiciário;
   
2 - Recusar o cumprimento das decisões do Poder Judiciário no que depender do exercício das funções do Poder Executivo;
   
3 - deixar de atender a requisição de intervenção federal do Supremo Tribunal Federal ou do Tribunal Superior Eleitoral;
   
4 - Impedir ou frustrar pagamento determinado por sentença judiciária.
     

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Funcionário da PMT sofre acidente de trabalho e quase morre eletrocutado

O servidor municipal Rosemiro Marcos Figueira estava na equipe de tapa buracos da Prefeitura trabalhando na BR 422 quando a caçamba do caminhão da Top Máquinas que dirigia encostou na fiação de alta tensão causando queimaduras de terceiro grau nas pernas e braços do funcionário, as queimaduras foram tão graves que os ossos dos braços da vítima ficaram visíveis. 
     
A sorte do servidor foi que os seus pneus da caçamba estouraram e ela cedeu de desligando do fio de alta tensão, interrompendo a corrente. Para variar o caminhão está com a documentação atrasada, o que mostra a eficiência da CTTUC e do DETRAN para autuar e multar o cidadão comum, e a conivência para com as irregularidades da Prefeitura e dos amigos do prefeito. 
    
Mas se o prefeito e CIA não obedecem às Leis comuns, seria pedir demais que obedecessem às leis de trânsito e que a CTTUC os fiscalizasse. São veículos da PMT e das prestadoras de serviços em situação irregular, sem manutenção, caindo aos pedaços, verdadeiras sucatas ambulantes colocando em risco a vida dos funcionários e da população, sem que ninguém tome qualquer providência. 
     
Devido à gravidade dos ferimentos o servidor eletrocutado deverá ser transferido para um hospital de Belém especializado em queimaduras. 
    
Este é o segundo acidente grave com queimadura envolvendo servidores da Prefeitura no trabalho de tapa buracos, inclusive o PME já havia proibido este serviço sem as devidas medidas de segurança, outra coisa, a PMT não poderia estar fazendo serviços em uma rodovia federal que está fora da sua jurisdição, o prefeito não dá conta de tapar os buracos das ruas da cidade que é a sua obrigação, veja como exemplo a situação lamentável caótica da estrada que dá acesso ao Cristo Vive e ao aeroporto da cidade. 
    
Quando o Prefeito vai ter mais respeito e consideração pela vida e pela segurança dos funcionários da prefeitura e pelos trabalhadores das empresas que prestam serviço para a PMT, enfim quando o prefeito terá respeito e consideração pela população de Tucuruí?
           
O servidor eletrocutado teve queimaduras de terceiro grau.
   
Veículo com licenciamento atrasado.
   
Os seis pneus estourados salvaram a vida do motorista 
   
   
    

Se algum dia você se sentir um idiota...


quarta-feira, 8 de junho de 2016

Drops - Novidades da política e da administração pública em Tucuruí.

                 
ASERT NO ESCURO
          
O fim da picada cortaram a energia elétrica da ASERT por falta de pagamento, é a falência em cascata da PMT e seus puxadinhos...
       
ATRASO DE PAGAMENTO DA SAÚDE MUNICIPAL

          
O pagamento dos funcionários da Saúde Municipal nível superior está atrasado, o pagamento deve ser feito até o 5º dia útil do mês subsequente. A quinta cidade mais rica do Pará em arrecadação está falida graças à administração caótica do Prefeito Sancler, medalha de ouro olímpica de ilegalidades e incompetência administrativa. Comenta-se que a saúde pretende pagar o salário dos servidores no dia 10.
        
REDUÇÃO DE CONTRATADOS NA PREFEITURA

       
Com a falência da Prefeitura e a fiscalização do MPE o prefeito pretende demitir inicialmente 20% dos contratados, ficam somente quem tem padrinho mais forte e os cabos eleitorais considerados mais importantes e seus familiares, assim como familiares do prefeito e vereadores. Mesmo com o corte de 20% a PMT permanecerá com milhares de contratados visando a captação de votos para os aliados do prefeito.
       
PROCESSO DO IPASET

         
O processo do IPASET foi enviado pelo PMF ao MPE, o SINSMUT teve acesso ao processo que tem mais de seiscentas páginas, no processo constam matérias do Folha, áudios e vídeos, inclusive o pronunciamento da vice-prefeita e outras provas. O MPF fez um trabalho bem feito e está entregando ao MPE o resultado do inquérito, como diriam os mais antigos: É sopa no mel, é só chutar a bola no gol sem goleiro.
        
PMT SEM DINHEIRO PARA PAGAR O REAJUSTE DO TICKET ALIMENTAÇÃO

         
Segundo a Secretária de Finanças da PMT, a prefeitura não tem dinheiro para pagar o reajuste do ticket alimentação, reajuste este acordado no Acordo Coletivo, o SINMUT estrou com uma Ação na Justiça e estuda a possibilidade dos servidores municipais entrarem em greve.
         
MÁS COMPANHIAS

         
Os boateiros chapa branca andam espalhando pela cidade que o candidato do PMDB a prefeito de Tucuruí é apoiado por pessoas "suspeitas", mas o interessante é que ao contrário do candidato do prefeito, nenhuma das companhias e apoiadores do candidato do PMDB responde por desvios de R$ 38.000.000,00 e R$ 60.000.000,00, não desviou dinheiro de diárias, não está com os bens bloqueados, não responde a processo na Justiça Federal por desvio de dinheiro público em Barra do Corda (MA), não se aposentou com salário bem maior que o salário prefeito às custas dos servidores municipais e nenhum foi acusado de estupro.
        

Procura-se


terça-feira, 7 de junho de 2016

O MPF constatou indícios de irregularidades na Previdência Municipal de Tucuruí e declinou a competência para o MPE

O Ministério Público Federal constatou indícios de irregularidades no IPASET (Previdência Municipal de Tucuruí) e transfere a competência para o Ministério Público Estadual.
      
O MPF fez todo o trabalho de apuração de irregularidades no IPASET e está passando tudo para o MPE, ou seja, o MPF colocou a bola na linha de frente, afastou o goleiro e falta só o PME chutar a bola e fazer o gol restabelecendo a legalidade na Previdência Municipal e apurando responsabilidades, o PME tem uma oportunidade ímpar de fazer cumprir a Lei na cidade que todos conhecem como: A Terra Sem Lei.
          
   
   
   
    

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Prefeito Sancler (PPS) descumpre decisão judicial em prejuízo dos concursados para beneficiar o vereador Jairo Holanda (PSDB)

Prefeito de Tucuruí Sancler Ferreira                 
Por decisão da Justiça o Prefeito Sancler Ferreira deveria ter nomeado os concursados aprovados para o cargo de Administrador Escolar (Para ver a matéria clique aqui), estes cargos estão sendo ocupados indevidamente por funcionários da PMT em desvio de função.
      
Ocorre que a justiça determinou a nomeação dos concursados até o 15º da lista de aprovados, sendo que o Vereador Jairo Holanda (PSDB) é o 14º, neste caso ele também teria que ser chamado o que inviabilizaria a sua candidatura a Prefeito de Tucuruí como sucessor do Prefeito Sancler, já que se o Jairo for chamado e assumir o cargo fica inelegível pois o prazo para a desincompatibilização de funcionário público já expirou, e caso não assuma o cargo ele perde a vaga como concursado da PMT.
       
A única forma de o Prefeito sair da sinuca de bico e ajudar o Jairo é adiar e empurrar com a barriga o cumprimento da decisão da justiça, chamando os concursados somente após as eleições.
       
Não duvido que o Sancler e o Jairo consigam seu intento, em qualquer lugar do Brasil descumprir decisão da justiça dá cadeia, mas parece que o Prefeito Sancler não está nem um pouco preocupado com isso, afinal estamos em Tucuruí e o interessado é um político do PSDB, o mesmo partido do Governador Jatene. Então como diz o Moro com relação às "estripulias" tucanas... Não vem ao caso!!!
       
Boletim de Ocorrência
     
Diante do descumprimento da decisão da justiça, os concursados fizeram um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia orientados pela sua assessoria jurídica que deverá tomar as providências cabíveis.
     
A candidata que está em 16º na lista deve tomar providências imediatas para não ser prejudicada em seu direito à nomeação.
       
Vejam o BO.