Tucurui

Tucurui

Notícias

Alterar o idioma do Blog

sábado, 16 de setembro de 2017

Rombo nas finanças da ASERT (Associação dos Servidores Municipais) pode ultrapassar um milhão e quinhentos mil

               
O rombo nas finanças da ASERT (Associação dos Servidores Municipais) pode chegar a R$ 1.500.000,00 (Um milhão e quinhentos mil Reais), são inúmeras dívidas, inúmeros títulos protestados, o nome da ASERT no SPC e inúmeros cheques sem fundos.
                
Como se não bastasse isso, dados e registros financeiros e administrativos foram apagados dos computadores e quase toda a documentação desapareceu.
          
A direção da ASERT está pedindo aos credores da ASERT que compareçam na sede da Associação levando os comprovantes de débitos da Associação com as suas empresas, para que a direção tenha ideia do tamanho da dívida e negociar o pagamento.
             
Existem indícios de vários crimes praticados pela administração anterior da ASERT, entre eles Estelionato (Cheques sem fundos), Gestão Temerária, Apropriação Indébita de documentos da Associação, Favorecimento ilícito entre outros.
               
O fato é que em Tucuruí a coisa sempre correu solta e é o paraíso da corrupção, a certeza da impunidade incita e incentiva a apropriação de dinheiro público das instituições em nossa cidade. Denuncias de corrupção na Prefeitura e Câmara Municipal de Tucuruí sempre deram em nada mesmo quando estas denúncias viram processos judiciais, os desvios e prejuízos causados à ASERT também sempre ficaram por isso mesmo e quem paga a conta são os servidores municipais associados, cada prefeito que entra cobre os mal feitos dos antecessores, assim como cada nova Diretoria da ASERT cobre ou se omite em relação aos mal feitos das gestões anteriores  e os prejuízos causados à Associação e aos servidores municipais associados.
                
Esperamos que tanto o Prefeito Artur Brito, assim como a nova direção da ASERT não cometam o mesmo erro, e não compactuem com os desvios e as malversações do dinheiro público praticados por seus antecessores.
            
No caso da ASERT, a nova Diretoria já fez um BO (Boletim de Ocorrência) na Delegacia de Tucuruí orientada por seu advogado, e deve adotar as medidas cabíveis para tentar amenizar os prejuízos causados à instituição. A nova direção tem o dever e a obrigação de defender os interesses da ASERT e dos seus associados, apurando com rigor as responsabilidades pela má gestão de Diretores passados da Associação, recuperando o que for possível para amenizar os prejuízos. 
              
Caso a nova Diretoria não tome as medidas cabíveis em defesa da instituição, estará compactuando e se tronando cúmplice de todos os atos das gestões anteriores da ASERT, o que é inaceitável.
           
Vejam o BO feito na delegacia e o relatório do SPC, lembrando que o que consta no relatório do SPC é apenas uma parte das dívidas da ASERT..
                         
BO 
           
Boletim de Ocorrência
Relatório do SPC
       
         

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Comissão de Direitos Humanos da OAB esteve em Tucuruí para acompanhar as investigações da morte de Jones William

Foto de ontem da reunião da comissão da OAB Direitos Humanos do Estado do Pará, com representante do MPE para acompanhar o andamento das investigações sobre a morte do Prefeito Jones William.
A Comissão de Direitos Humanos do Pará esteve ontem em Tucuruí para acompanhar as investigações sobre o assassinato do Prefeito Jones William. A comissão foi provocada pelo abaixo-assinado de milhares de tucuruienses indignados com o assassinato brutal do Prefeito Jones William. Também esteve presente a Senhora Graciele Galvão viúva do prefeito e representante da Comissão Queremos Justiça.
         
Na última Sessão da Câmara Municipal o vereador Gualberto se posicionou pelo esclarecimento do assassinato do Prefeito Jones, que segundo ele teria sido assassinato por não ter cedido às propostas espúrias e por se recusar a participar de esquemas de corrupção e desvios de dinheiro público da Prefeitura de Tucuruí, o mesmo aconteceu com os prefeitos Russo em Goianésia e Diego em Breu Branco.
              
A nova geração de Prefeitos se recusa a dar continuidade aos velhos esquemas de corrupção e por isso provoca a ira de muita gente que está acostumada a enriquecer desviando dinheiro público das prefeituras, um esquema que fatura bilhões anualmente. 
               
A prefeitura de Tucuruí recebe em média R$ 20 milhões por mês de repasses e é a quinta arrecadação do Estado do Pará, a PMT já chegou a receber R$ 34 milhões em um só mês (dezembro 2016), mas recebendo em média R$ 20 milhões em quatro anos, que é um mandato, a PMT recebe R$ 960 milhões (quase um bilhão), e em oito anos recebe R$ 1.920.000.000,00 um bilhão novecentos e vinte mil reais. Agora imaginem em 30 anos e calculem o volume absurdo de dinheiro desperdiçado e desviado de Tucuruí em três décadas?
                
Com uma arrecadação destas e pelo tamanho de Tucuruí, nossa cidade deveria ser a mais bem cuidada do Brasil. Só o ex-prefeito Sancler recebeu quase dois bilhões durante seus oito anos de mandato, fora os recursos que recebeu do Governo Federal e Estadual para fazer escolas, creches, praças, quadras de esportes, asfalto etc., e mesmo assim com tanto dinheiro, diversas obras ficaram inacabadas. A prefeitura de Tucuruí em oito anos praticamente não fez obras com recursos próprios, apesar de ter recebido quase DOIS BILHÕES EM REPASSES. Não admira os inúmeros processos a que responde o ex-prefeito.
     
Por outro lado à ira e o ódio que provocam os Prefeitos que se recusam a participar dos velhos esquemas de corrupção nas prefeituras é tanta, que não se contentam em matar somente o corpo, mas querem destruir até mesmo a imagem e a memória do Prefeito assassinado (como acontece com o Jones), que é perseguido até mesmo depois de morto, uma covardia a mais já que perseguem quem não pode mais se defender, e o que é pior, a maioria calunia a vítima de forma anônima e mais covarde ainda.
       
No entanto, como disse o Gualberto: Deus é justo e quem planta colhe, pois a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória.
              
Não adianta, podem fazer o que quiserem, a verdade prevalecerá e a justiça será feita com o poder de Deus, que vai comandar e orientar a justiça dos homens. 
                  
A justiça será feita e o nosso Prefeito Jones William finalmente poderá descansar em paz e Tucuruí poderá seguir em frente e ser feliz como ele sempre quis.
               

Vejam a fala do Vereador Gualberto na Tribuna da Câmara Municipal.
              
video
     
Vejam esta matéria da OAB Pará. https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1452362968212805&id=230073390441775
             

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Tucuruí está "travada" politicamente e vive hoje um verdadeiro nó

               

Muitos têm perguntado por que o Folha de Tucuruí está tão “parado” e demora a atualizar o blog.
              
Acontece que o Folha de Tucuruí é um blog essencialmente voltado para a política, sendo assim os temas das nossas postagens são sobre os fatos e a realidade politica do nosso município.
         
Acontece que antes do assassinato do Jones, para nós a politica de Tucuruí era um livro aberto, pois nós conhecemos quase todos os atores da politica tucuruiense e sabemos como funciona a política e o poder público em Tucuruí, aliás, conhecíamos. 
             
O assassinato do Jones foi um divisor de águas na politica em Tucuruí, antes tínhamos que lidar com desvios, roubo de dinheiro público e armações de políticos, religiosos e empresários, no entanto agora além destes a politica de Tucuruí passou a ter assassinos e pistoleiros em seu meio, coisa que nunca havia acontecido antes.
            
O assassinato do Prefeito Jones “embolou” e travou a política tucuruiense, agora não temos a mínima ideia do que está acontecendo e muito menos ideia do que vai acontecer. Temos a certeza de que o crime será desvendado, mas quem são os responsáveis? Quem está envolvido? Quais as consequências politicas destas prisões para Tucuruí?
            
Não tem como saber no momento, sendo assim só nos resta duas opções: A primeira opção é aguardar os acontecimentos e depois quando for possível entender tudo o que aconteceu, faremos nossas matérias com base em fatos e então vamos colocar a nossa opinião e o nosso posicionamento de forma responsável.
A segunda opção seria “chutar”, fantasiar e fazer como tantos imbecis nas redes sociais, que escrevem besteiras e dão notícias fakes para “aparecerem”, sem se preocuparem com a verdade ou em fazerem papel de irresponsáveis e idiotas.
            
Nós preferimos a primeira opção, que é divulgar e opinar sobre fatos concretos quando tudo se esclarecer, enquanto isso Tucuruí está travada em um nó apenas tentando mostrar alguma normalidade. A situação está muito difícil, todos desconfiam de todos e todos vigiam todos, qualquer atitude das autoridades dos três poderes já é motivo para boatos e desconfianças, e isso é muito complicado. O Folha não quer complicar e tumultuar ainda mais a cidade.
               
Não bastasse a situação crítica, ainda tem os idiotas que estão fazendo política partidária e campanha eleitoral neste momento ambicionando o poder, sem saber o que está realmente acontecendo, este grupo age como se fosse haver novas eleições e como se neste caso seu grupo ganharia e tomaria posse da prefeitura garantindo mamatas, cargos, dinheiro fácil, enriquecimento rápido e arquivamento de processos, isso sem terem conhecimento de quem está envolvido e o que realmente está acontecendo, ainda não caiu a ficha dos caras. Coisa de doido e fantasia de aloprados que estão completamente fora da realidade.
        
O Folha vai aguardar os acontecimento para depois, com base, informar a sociedade com segurança e responsabilidade como sempre fizemos.
        
Para falar mentiras e besteiras é melhor não dizer nada.
        
Mas para mostrar que estamos bem ativos, anunciamos que temos uma Matéria Bomba sobre a ASERT que deve ser publicada amanhã.
        
Um grande abraço a todos...
          
Equipe Folha de Tucuruí.
            

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Preso pistoleiro suspeito de ter assassinado o Prefeito de Tucuruí, pressão pela elucidação do crime continua...

A primeira imagem é o retrato falado do assassino segundo as testemunhas do crime, e as outras duas são do suspeito, e grande a semelhança.
O pistoleiro Bruno Marcos de Oliveira, assassino confesso do empresário de Itaituba Albenor Sousa, e apontado como o homem que atirou no prefeito de Tucuruí, Jones William, foi preso na manhã de hoje pela polícia civil do Pará. Para a polícia, Bruno assumiu a autoria de mais de 20 assassinatos.
                         
Segundo informações o pistoleiro nega autoria do crime em Tucuruí, mas para a polícia o objetivo do pistoleiro em negar o crime é para não ter de entregar o(s) mandante(s). No entanto em nossa opinião, acreditamos que a polícia já sabe quem são os mandantes e a confissão do pistoleiro, se há esta hora já não aconteceu, é só uma questão de tempo, o pistoleiro provavelmente tentará negociar com a justiça a confissão do crime.
              
O fato é que muita gente deve estar preocupada e "arrependida" de ter ordenado o assassinato, o problema é que se os responsáveis fugirem será o mesmo que confessar o crime, mas se ficam podem ser presos a qualquer momento. O fato é que não existe crime perfeito e quando a polícia se empenha, tem condições e recursos para investigar, geralmente o crime é desvendado e o criminoso dificilmente escapa.
             
Esperamos que a justiça se faça e que os responsáveis sejam punidos de forma exemplar, desestimulando a pistolagem no Pará. Esta prática parece que está retornando com força em nosso Estado, as autoridades devem reagir com energia e firmeza no sentido de erradicar definitivamente esta prática do Pará punindo com todo o rigor não só os executores, mas principalmente os mandantes, pois a pistolagem apenas aperta fisicamente o gatilho, a mão do pistoleiro na verdade é apenas a extensão da mão do mandante.
            
O grande problema dos assassinos do Jones foi que a sociedade, a viúva do Jones e seus amigos não se acovardaram e não se recolheram, pelo contrário, foram à luta por justiça.
           
Neste Sete de Setembro a viúva, filhos, parentes e amigos do Jones, assim como a sociedade organizada em Tucuruí, farão um protesto no desfile de Sete de Setembro pedindo justiça e o esclarecimento do crime com a punição exemplar dos responsáveis.
       
Vejam abaixo o pedido de apoio da Graciele Galvão viúva do nosso eterno Prefeito, para a manifestação do dia Sete de Setembro nas escadarias da Rua Santo Antônio.
           
Graciele Galvão pede apoio para a manifestação de Sete de Setembro.
           
video
          
Padre Gilvan convoca a população.
             
video
    

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Dias de cão para os golpistas, dois golpes falharam e um está sob investigação da justiça

   
Golpe 1 - Tentativa de criação de um Sindicato Pelego
         
Época difícil para os golpistas em Tucuruí, em pouco tempo 2 golpes falharam e um está sob investigação da justiça.
               
O primeiro golpe foi tentado contra o SINSMUT no início da primeira administração do Miranda/Raimundo. Pessoas ligadas ao ex-prefeito Sancler tentaram criar um novo sindicato dos servidores municipais para defender os interesses do prefeito, já que sabiam que a nova direção do SINSMUT iria defender os servidores em vez de defender os interesses do Prefeito e de uma direção pelega como tinha sido as administrações anteriores do SINSMUT.
               
Com o apoio da administração e se aproveitando que faltavam alguns documentos para legalizar definitivamente o SINSMUT tentaram registra outro sindicato no lugar do SINSMUT, o novo sindicato se chamaria SINDSPUNT.
           
Ocorre que durante a tramitação do registro do tal SINDSPUNT, a direção do SINSMUT conseguiu regularizar definitivamente a documentação do SINSMUT, e como a Lei não permite que existam dois sindicatos para a mesma base, e em sendo o SINSMUT mais antigo o Ministério do Trabalho e Emprego indeferiu o registro do novo sindicato frustrando aqueles que tramaram o golpe.
            
Vejam a tentativa de registro do SINSPUT.
             
Na imagem 1 o indeferimento do registro e na imagem 2 a relação da "diretoria".
                   
                               
Golpe 2 - Anulação da eleição da ASERT
            
Pessoas relacionadas a um grupo político local, tentaram anular a eleição da ASERT. Um servidor municipal que não faz parte da chapa vencedora da Eleição da ASERT teria sido gravado dizendo que a chapa 1 teria comprado votos e assim ganhado a eleição, assim o tal servidor fez uma denuncia tentando anular a eleição.
              
No entanto um comentário em uma mesa de bar de um servidor que não faz parte da chapa e sem nenhuma prova não é o bastante para anular uma eleição. Ainda mais que a Comissão Eleitoral assinou a ata do resultado de apuração, assim como a ata de posse da nova direção. Sendo assim este segundo golpe também foi frustrado.
                 
Golpe 3 - Criação de perfil fake no facebook
             
Os golpistas desta vez criaram um perfil fake no Facebook, com o intuito de denegrir a imagem do Raimundo, da Suely e do Alexandre com postagens mentirosas e denúncias anônimas, já que o dono do Perfil não se identifica, o que contraria o preceito constitucional da proibição do anonimato. 
              
Constituição Federal, TÍTULO II - Dos Direitos e Garantias Fundamentais - CAPÍTULO I - DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS, Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.
                  
Este golpe terá o mesmo resultado dos anteriores, pois a justiça está investigando e logo chegará à identidade dos responsáveis pelo perfil e os mesmos responderão por seus atos, é só uma questão de tempo.
                     
O problema é que tem muita gente em Tucuruí que não aceita perder eleição e quando perdem são capazes de qualquer coisa, até matar.  Outra questão interessante é que o Raimundo e a Suely que usam os blogs e as redes sociais para informar a população foram citados no perfil fake, mas o Wellington Hugles também blogueiro da cidade não foi citado e foi poupado pelos caluniadores fake.

            

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Sociedade Organizada faz manifestação na Praça das Bandeiras por justiça para o Prefeito Jones

                  
A sociedade Organizada em Tucuruí promoveu uma manifestação na Praça das Bandeiras para pedir justiça para o Prefeito Jones William e a punição pelo brutal assassinato.
              
Na oportunidade os manifestantes deram um abraço simbólico na Praça e no Fórum da cidade. Uma comissão dos manifestantes foi recebida pelo Juiz que se solidarizou com os manifestantes e disse que a Segurança Pública estava empenhada na elucidação do assassinato do Prefeito e com certeza dará uma resposta para a sociedade, o Juiz disse ainda que o sigilo é necessário para o bom andamento das investigações.
           
Na reunião com o Juiz os presentes comentaram que esta situação é insustentável, e que se não houver a elucidação do caso e a punição dos responsáveis, ninguém mais estará seguro em Tucuruí e região, já que ontem foi um prefeito assassinado, amanhã pode ser um delegado, um juiz, um sindicalista ou qualquer outro cidadão ou autoridade que contrarie os interesses dos poderosos.
             
Vejam as imagens.
      
video
     


Cidadãos abraçam o fórum

Cidadãos abraçam a Praça das Bandeiras



terça-feira, 22 de agosto de 2017

Comissão da Sociedade Organizada de Tucuruí entrega abaixo-assinado na OAB pedindo justiça para o Prefeito Jones

Comissão que representa a sociedade organizada em Tucuruí, entrega o abaixo-assinado na OAB em Belém
 
Membros da sociedade Organizada em Tucuruí entregaram hoje na Comissão dos Direitos Humanos da OAB um abaixo assinado pelos moradores de Tucuruí pedindo à OAB que acompanha as investigações sobre o assassinato do Prefeito de Tucuruí Jones William. 
        
Como as suspeitas recaem sobre pessoas e políticos poderosos a população acredita que a OAB, uma instituição de muito respeito e credibilidade no Brasil, deve acompanhar as investigações, pois é inadmissível que este crime fique impune, é preciso punir de forma exemplar os criminosos para desestimular novos crimes políticos na cidade.
            
A cidade de Tucuruí vive um clima pesado de desconfiança e revolta, em que todos são suspeitos e onde a indignação está em todas as mentes e corações, não foi só um Prefeito e um pai de família que tombou, os tiros que mataram o prefeito Jones acertaram em cheio a democracia e as esperanças da população, o povo de Tucuruí tinha e tem o direito de ser governado por quem teve a maioria dos votos e foi eleito Prefeito da cidade em uma eleição livre e limpa, os assassinos tiraram o direito do povo de escolher quem deve governar Tucuruí, os assassinos usurparam da população o direito de escolher seu governante, e isso não pode acontecer de novo, a única forma do povo de Tucuruí ter paz novamente é quando, e se o crime for esclarecido e a justiça for feita.
        
Nós tucuruienses acreditamos que a OAB saberá retribuir a confiança do povo de Tucuruí, e vai acompanhar com carinho e dedicação às investigações do assassinato do Prefeito Jones William.
            
A imprensa acompanhou o ato de entrega do Abaixo-assinado.
        
     
 Justiça!!!
Justiça!!!
Justiça!!!
     

Exército comemora o Dia do Soldado (25) e faz exposições e apresentações na Praça do Rotary

         
O Exército Brasileiro em comemoração ao Dia do Soldado fez exposições de veículos e armas de guerra, assim como fez apresentações da Banda do Exército, que fez um verdadeiro show e arrancou aplausos dos presentes, realmente uma grande apresentação, estamos publicando algumas imagens e um vídeo de uma das músicas interpretadas pela banda.
           
                   
                     
                   
                     
                     
                               

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Fiscal da Chapa 3 tenta anular a eleição da ASERT

                  

A eleição correu normalmente e quando tudo terminou alguns funcionários, incluindo um fiscal da Chapa 3, foram tomar umas cervejas. Segundo informações, o funcionário da Prefeitura chamado Eliseu, que não faz parte de nenhuma chapa teria supostamente dito que a Chapa 1 teria comprado votos com Vale Gás, então o tal fiscal fez uma denuncia e marcou de dar uma entrevista na Rádio Energia FM às 11:30 e ainda teria registrado um BO na delegacia. No entanto o fiscal não compareceu na entrevista na rádio, o que resultou em uma situação constrangedora. Ouçam a fala do radialista, Clique Aqui.

             

Já o Eliseu que foi citado pelo tal fiscal, nega o fato e também fez um BO contra o fiscal, que agora terá que provar a sua denúncia. Segundo informações, a data da audiência já está marcada, sendo que os Integrantes da Chapa 1 já constituíram advogado e querem apurar os fatos, e vai exigir a punição dos responsáveis pela tentativa de denegrir a imagem dos integrantes da Chapa 1 e causar tumulto na eleição da ASERT.
           
Sociedade doente
           
A democracia no Brasil está doente, ninguém mais se conforma e aceita perder eleição, agora vale tudo, processo, calúnia, impeachment, cassação, assassinato e o escambau. É preciso entender que na democracia é preciso respeitar o resultado das eleições, na democracia quem tem a maioria dos votos vence e ponto final, é preciso entender ainda que em uma eleição sempre alguém vai ganhar e alguém vai perder, se o cidadão não sabe perder, também não sabe ganhar e não deve participar de eleições.
           
Na democracia quem ganha leva, e quem perde se prepara para as próximas eleições. As eleições no Brasil não são mais uma disputa e uma festa democrática, a eleição virou um campo de batalha e uma luta de vida ou de morte, onde a disputa eleitoral que terminava nas seções de votação, hoje acaba nas delegacias, nos tribunais e nos cemitérios. A coisa está tão crítica e chegou a tal ponto, que as pessoas não se contentam mais em agredir somente os vivos e passaram a atacar até mesmo os mortos.
        
A sociedade Brasileira está doente, plantaram tanto ódio nos corações das pessoas em nosso país, que agora seus cidadãos não sabem mais conviver civilizadamente, estão matando o amor para cultivar o ódio. É muito triste isso. Lamentável.
            
QUE DEUS TENHA PIEDADE DE NÓS!!!

                

Justiça no Brasil


domingo, 20 de agosto de 2017

Ministério Público faz recomendação ao Prefeito e aponta ilegalidades na Lei e na administração do IPASET

O Ministério Público Estadual, tendo em vista que a Lei Federal nº 9.717/98 dispõe sobre as regras para a organização e funcionamento dos Regimes Próprios de Previdência dos Servidores Públicos Federais, Estaduais e Municipais, foram detectadas diversas ilegalidades que ferem a citada Lei Federal. É de conhecimento público que as Leis Estaduais, e Municipais não podem contrariar uma Lei Federal, assim como uma Lei Municipal não pode contrariar as Leis Federais e Estaduais.
           
O IPASET foi criado pela Lei Municipal nº 9.757/2013 que previu que "Compete ao Conselho Administrativo do IPASET deliberar sobre PROPOSTA ao executivo de alteração da legislação regulamentar do RPPS de Tucuruí".
          
Ocorre que foram aprovadas as Leis nº 9.797/2014 e a Lei 9.898/2016 sem a deliberação do Conselho Administrativo do IPASET A Lei nº 9.797/2014 permitiu o parcelamento da dívida da Prefeitura para com o IPASET e como esta Lei autorizou o parcelamento da dívida que não está compreendido pela Portaria nº 167 307/2013 do Ministério da Previdência Social, assim como o parcelamento não foi atualizado monetariamente, o mesmo pode ser anulado.
          
Já a Lei Municipal nº 8.897/2016 previu a possibilidade de aumento dos cargos do IPASET, prevendo que estes cargos podem ser ocupados por servidores de cargos em comissão, além de permitir um novo parcelamento da dívida da Prefeitura para com o IPASET, incluindo competências além do permitido pela Portaria nº 402/2008 do Ministério da Previdência Social, assim como não respeitou as cláusulas do parcelamento anterior, novamente sem nenhuma manifestação do Conselho Administrativo do IPASET, o que torna ilegal tanto o parcelamento da dívida, como a criação dos cargos.
           
Sendo assim os vereadores aprovaram duas Leis que contrariou uma Lei Federal e as normas e portarias regulamentadoras dos Institutos de Previdência Estaduais e Municipais, ensejando vícios material e formal e ensejando graves prejuízos ao município e aos servidores municipais.
            
O Ministério Público recomenda ao Prefeito Municipal que instaure mecanismos de Controle Administrativo para rever/anular atos administrativos viciados e ilegais e para adequar estes atos ás Leis, normas e portarias que regulamenta os Institutos de Previdência Municipais.
                
O MP recomenda ainda providências para manter constante fiscalização acerca dos repasses e dos recursos geridos pelo Instituto de Previdência do Município.
              
Cópia da Recomendação - Clique Aqui.
           
Editorial do Folha de Tucuruí.
               
O Folha de Tucuruí e o Sindicato dos Servidores Municipais denunciaram exaustivamente as irregularidades no IPASET, denunciaram a falta de repasses da PMT ao instituto, denunciamos a falta de transparência no IPASET, denunciamos os parcelamentos absurdos, denunciamos a contratação de uma empresa para gerir os recursos do IPASET cujos donos foram presos pela Polícia Federal por fraudar Institutos de Previdência em cinco Estados, e denunciamos que o Diretor Administrativo e Financeiro do IPASET estava sendo processado pela Justiça Federal (inclusive foi condenado recentemente) por desvios em verbas do FUNDEB no município de Barra do Corda no Maranhão. 
             
Ora, como entregar a administração dos recursos de um Instituto de Previdência Municipal a um cidadão que responde a processo na Justiça Federal justamente por desvios de dinheiro público, e o que é pior, este cidadão não fornecia nenhuma informação sobre a administração e sobre os recursos financeiros do Instituto afrontando acintosamente a Lei da transparência, e isso mesmo após várias denuncias ao Ministério Público? 
           
Então o problema não é só fiscalização, pois fiscalização tinha, o problema foi que apesar das denúncias de irregularidades no IPASET e das denúncias do Sindicato dos Servidores Municipais de que o Superintendente e o Diretor Administrativo e Financeiro do IPASET se negavam a fornecer informações sobre o Instituto aos servidores municipais e seus representantes, em afronta à Lei da Transparência, o que por si já é um forte indício de irregularidades e um crime administrativo, mesmo com tudo isso nenhuma providencia eficaz foi tomada e o resultado foi o desvio de recursos públicos e atos administrativos ilegais que causaram um prejuízo milionário para os cofres públicos e para a população do município, prejuízo este que poderia ter sido evitado ou pelo menos reduzido.
             
Agora o município terá que arcar com o prejuízo e pagar o débito milionário herdado de uma administração corrupta e irresponsável, que teve o apoio do Poder Legislativo ao não fiscalizar o executivo como deveria, pelo contrário, foi cúmplice dos desmandos e das ilegalidades ao aprovar Leis Municipais contrárias à Legislação Federal, as normas e as portarias que regulamentam os Institutos de Previdência Municipais.
               
Caso as denúncias tivessem sido apuradas e as ilegalidades sanadas logo que as denúncias foram feitas, o prejuízo provavelmente não tivesse chegado a este montante e o município de Tucuruí e a sua população não tivessem agora que sofrer as consequências, e ter de pagar pelos prejuízos causados ao erário público.
             
Se os parcelamentos forem anulados devido à sua ilegalidade, a atual administração municipal terá uma dívida de algo em torno de R$ 100.000.000,00 cem milhões a ser paga em curto prazo, o que pode inviabilizar a Administração da Prefeitura e até mesmo paralisar serviços públicos necessários para atender à população. Isso não é justo para com a atual administração e nem para o povo que vai pagar a conta e sofrer sem ter culpa, e sem ter nada a ver com isso. Justiça tardia é injustiça.
              
Agora perguntamos: Os responsáveis (Ex-Prefeito, servidores públicos e vereadores) serão responsabilizados? 
              
Os responsáveis serão penalizados e terão que arcar com os prejuízos, ou tudo vai ficar impune, e os responsáveis vão continuar gozando do lucro das suas ilegalidades e gozando mais ainda da cara do cidadão de bem de Tucuruí?
              
Relação de escândalos do IPASET
                   
Links para as denuncias do Folha de Tucuruí.
           

17 de dezembro de 2015
             

Em Tucuruí Técnico em Contabilidade da Câmara Municipal se aposenta com salário superior ao de prefeito e com 5 veses e meia a aposentadoria de um médico
http://folhadetucurui.blogspot.com.br/2015/12/em-tucurui-tecnico-em-contabilidade-da.html
               

22 de setembro de 2016

         
MPF e agentes da Polícia Federal estiveram no IPASET em busca de informações sobre licitações
http://folhadetucurui.blogspot.com.br/2016/09/mpf-e-agentes-da-policia-federal.html
           

20 de março de 2014

             
Marajás do IPASET tem aumento de salário de até 147% e chegam a ganhar mais que a Presidente da República
http://folhadetucurui.blogspot.com.br/2014/03/marajas-do-ipaset-tem-aumento-de.html
           

24 de março de 2014

             
IPASET contratou empresa cujos donos foram presos pela Polícia Federal por fraudar Fundos de Previdência Municipais em nove Estados
http://folhadetucurui.blogspot.com.br/2014/03/ipaset-contratou-empresa-cujos-donos.html
             

3 de março de 2015

           
MPF pede esclarecimentos ao Superintendente do IPASET
http://folhadetucurui.blogspot.com.br/2015/03/mpf-pede-esclarecimentos-ao.html
               

27 de março de 2014

           
Tucuruí - Diretor financeiro do IPASET responde a processo na Justiça Federal por Improbidade Administrativa
http://folhadetucurui.blogspot.com.br/2014/03/tucurui-diretor-financeiro-do-ipaset.html
           

22 de abril de 2014

             
Diretor Administrativo e Financeiro do IPASET entrega Folha de pagamento diferente para vereador e para o sindicato
http://folhadetucurui.blogspot.com.br/2014/04/diretor-administrativo-e-financeiro-do.html
           

21 de maio de 2017

         
Relatório e documentos apontam para um prejuízo de mais de sete milhões no IPASET
http://folhadetucurui.blogspot.com.br/2017/05/relatorio-e-documentos-apontam-para-um.html
               

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Assassinato do Prefeito Jones William inicia uma guerra política em Tucuruí

Local do assassinato do Prefeito Jones logo após o crime.
Está acirrada a guerra entre os grupos do Prefeito Jones e o grupo do ex-prefeito Sancler Ferreira, os dois grupos se engalfinham nas redes sociais e até usam Jornais da capital, como O Liberal. Acontece que os dois grupos possuem argumentos que tem fundamentos lógicos, o que torna a disputa acirrada e na base do vale tudo como sempre acontece no tipo de politica que se pratica no Brasil.
         
O fato é que esta guerra não acaba enquanto o assassinato do Prefeito Jones não for solucionado, caso o crime seja solucionado dará certa vantagem política a um dos lados que provará que estava com a razão, o objetivo da guerra e o prêmio ao vencedor é assumir o poder na Prefeitura de Tucuruí, uma prefeitura rica, a quinta maior arrecadação do Estado do Pará. 
                 
Então vamos aos grupos em guerra...
                       
                       
Grupo do Ex-prefeito Sancler Ferreira
                
O grupo do Sancler, aliado do Governador Jatene PSDB, tenta destruir a imagem do Prefeito Jones e de certa forma justificar o assassinato, ao mesmo tempo também atacam a viúva do Jones, pois veem nela uma nova liderança política, o que seria uma ameaça aos planos do grupo de recuperar o poder na Prefeitura de Tucuruí.
                       
Por outro lado tentam desestabilizar o Governo do atual Prefeito Artur Brito visando o seu afastamento, desta forma, com o Prefeito afastado assumiria o Presidente da Câmara que também faz parte do mesmo grupo, assim o mesmo poderia convocar novas eleições para Prefeito, em que o candidato do grupo, acreditam eles, venceria as eleições. O grupo do Sancler teria dois nomes "fortes" para tentar vencer as eleições, seriam o Jairo Holanda candidato derrotado por Jones, e a Deputada Eliane Lima, já que seu marido Sancler não poderia concorrer.
                     
Além de voltar ao poder e gozar de todas as benesses perdidas como por exemplo: Cargos públicos, serviços públicos e licitações milionárias para as empresas de pessoas e empresários ligados ao grupo, e o mais importante no momento, com o poder e a Prefeitura em mãos, vários integrantes do grupo, inclusive o seu líder, que respondem a diversos processos por crimes gravíssimos de desvios milionários de dinheiro público, poderiam engavetar ou mesmo retardar os processos até a prescrição dos crimes, livrando seus autores da prisão. 
              
Dentre os inúmeros crimes a que respondem estão os dois mais famosos, que são o desvio de R$ 38.000.000,00 (que na verdade é mais de cinquenta milhões) e o processo pelos desvios do IPASET que chega a R$ 7.000.000,00 sete milhões.
                    
Então o plano do Grupo do Sancler atualmente seria queimar o Jones, queimar a viúva como candidata e afastar o Prefeito Artur Brito, o que provocaria novas eleições e eles lançariam um candidato que acreditam venceria as eleições, o que resolveria todos os seus problemas, inclusive livraria seus líderes de uma provável prisão. O Grupo do Sancler age como se tivessem a certeza de uma nova eleição e estão em plena campanha eleitoral. O grupo do Sancler é suspeito e muitos dos seus integrantes teriam vários motivos para eliminar o Jones.
                        
Grupo do Prefeito Jones
                 
O grupo “genuíno” do Prefeito assassinado Jones William, por outro lado, também em parte está sob suspeita, pois o crime pode ter sido praticado por integrantes ou empresários ligados ao grupo cuja motivação para o crime poderia ser compromissos de campanha não cumpridos e dívidas de campanha que não foram pagas e pessoas que poderia achar que com a eliminação do Jones teriam mais condições de tirar dinheiro da PMT através dos esquemas que vem se repetindo impunemente na Prefeitura durante décadas. Havia muita ciumeira entre os partidos da base do Jones, que pensavam que o PT havia abocanhado a maior parte do poder na Prefeitura e estavam insatisfeitos, se bem que este não seria um motivo forte o bastante para justificar um assassinato, mas nenhuma hipótese pode ser descartada já que em se tratando de política tudo é possível, até boi voar. 
                    
O fato é que qualquer um do grupo do Jones também pode ser suspeito, sendo que muitos teriam motivos para o crime, até porque não temos conhecimento de como foram feitos os acordos e não sabemos até que ponto chegou a insatisfação dentro do grupo. 
                      
Para o Grupo do Jones uma nova eleição neste momento também seria interessante, já que muitos acreditam que a viúva teria uma grande chance de se eleger, caso a mesma concordasse em ser candidata é claro.
                       
Grupo do Prefeito Artur Brito
                   
Neste grupo participam os simpatizantes do Artur Brito e uma parte do Grupo original do Jones, que depois do assassinato passaram a apoiar o novo Prefeito, o grupo do Artur Brito na verdade não está envolvido diretamente na guerra entre os outros dois grupos, pois está na defensiva, já que é atacado pelos dois lados, pois é agora vidraça, está no poder e precisa governar e ao mesmo tempo precisa resistir às pressões políticas dos outros grupos, do Poder legislativo, assim como dos seus aliados, como era de se esperar em se tratando de política. 
                      
A situação do Prefeito Artur Brito é complicada, ele tem de administrar a Prefeitura o que não é fácil, precisa administrar a política e o relacionamento com o legislativo e aliados, o que também é muito difícil, está em meio a uma guerra feroz entre dois grupos, e ainda precisa administrar os vários interesses envolvidos, interesses estes muitas vezes antagônicos e conflitantes o que é também muito difícil e desgastante, Artur tem de suportar pacientemente os ataques políticos, os boatos plantados pelos adversários que trabalham por uma nova eleição e sonham com o poder e com as chaves dos cofres da Prefeitura, e ao mesmo tempo tem de administrar uma Prefeitura com enormes problemas, uma tarefa normalmente nada fácil, ainda mais nesta conjuntura.
                   
O Próprio Jones quando vivo teve de enfrentar uma oposição feroz dos ex-marajás nas redes sociais que estavam a doze anos mamando nas tetas da PMT e não se conformavam com a perda das mamatas, assim como enfrentou uma oposição ferrenha na Câmara Municipal, em que o ex-prefeito Sancler e aliados fizeram maioria. 
              
Causa e solução 
                    
É óbvio que a causa de tudo isso foi o assassinato do Prefeito Jones, assim como a solução é o esclarecimento do crime e punição dos responsáveis, caso contrário, seja qual for o grupo vencedor de alguma forma todos perdem, já que este clima de suspeitas e acusações, assim como os boatos permanecerão por muito tempo, podendo até marcar a carreira de muitos políticos tucuruienses.
                    
Tucuruí a maior vítima
                 
Jones herdou a prefeitura endividada e desorganizada administrativamente, após seis meses quando finalmente a PMT entrava nos trilhos ele foi assassinado, o que obrigou o atual Prefeito Artur Brito a recomeçar praticamente do zero, sorte que o atual Prefeito inicia sua administração em uma situação complicada, mas apesar disso bem melhor que a situação do Jones no início do mandato, mesmo assim, a tragédia acarretou um atraso nos projetos em andamento e na recuperação financeira da Prefeitura. 
              
Parece uma maldição, quando Tucuruí estava saindo do buraco, a empurraram de novo para o fundo do poço, e isso porque com tanto demônio solto pela nossa cidade ainda dizem que Tucuruí é de Jesus, imaginem se não fosse?
                
Como se não bastasse tudo isso, existem muitos esqueletos enterrados da administração Sancler, que teimam em deixar seus túmulos para assombrar a PMT, como por exemplo, o fato de que o parcelamento da dívida do IPASET pode ser anulado, o que pode acarretar uma dívida milionária para ser paga pela PMT em curto prazo e pode comprometer a rapidez com que a PMT vai se recuperar financeiramente. Mas a situação inusitada do IPASET é tema de outra matéria que estamos fazendo e vamos publicar amanhã.
                            
CONCLUSÃO: 
                  
Parece-me que a guerra política em Tucuruí não só tende a permanecer, como ainda pode piorar muito enquanto esta questão do assassinato do Prefeito Jones não tiver um desfecho, pior ainda, esta situação mal resolvida está prejudicando a cidade e toda a população, já que a administração municipal está sob uma enorme pressão e incerteza, o que prejudica e afeta a administração como um todo. Como em todas as guerras quem mais sofre não são os soldados, é a população que sofre sob o fogo cruzado e tem as suas cidades arrasadas.
                       
Só resta a população de Tucuruí torcer para que este crime tenha um desfecho o mais rápido possível, e precisa apoiar a administração, para que a Prefeitura continue a funcionar e possa prestar serviços de qualidade para a população, o povo deve se contrapor aos que querem paralisar a Administração Pública e tornar Tucuruí ingovernável, vejam o que aconteceu com o Brasil, tornar um governo ingovernável acarreta um prejuízo incalculável para a população e para o desenvolvimento da cidade, paralisar um governo é muito mais fácil do que fazer com que ele volte a funcionar. 
                       
Não podemos deixar que paralisem a PMT pela ganância e fome de poder de uma dúzia de oportunistas farsantes.
               
Boato não é fato e nem notícia, boato não passa de ficção e são criados como arma política, e utilizado muitas vezes com sucesso contra inimigos e adversários.